Ministra do meio ambiente de Moçambique quer parceria com a FAS

12 de dezembro de 2008 - A ministra do Meio Ambiente de Moçambique, Dra.Alcinda António de Abreu, quer fazer uma parceria com a Fundação Amazonas Sustentável […]

A ministra do Meio Ambiente de Moçambique, Dra.Alcinda António de Abreu, quer fazer uma parceria com a Fundação Amazonas Sustentável (FAS).  "A experiência da FAS com populações tradicionais da floresta amazônica muito nos interessa.  Gostaríamos de interagir tanto no nível técnico/pragmático como também universitário, através de bolsas com convênios de alto nível", disse em reunião com o diretor técnico científico da FAS, João Tezza, na Cop 14, em Poznán, Polônia.

A ministra, uma das mais importantes autoridades do governo moçambicano, que também foi ministra das Relaçoes Exteriores deste país africano, quer visitar o Brasil e conhecer algumas unidades de conservação onde atua a FAS no Amazonas.  "Temos muitas coisas em comum e gostaria de trocar experiências com a fundação", comentou.


João Tezza, diretor técnico-científico da FAS, e a ministra do meio ambiente de Moçambique, Dra.Alcinda António de Abreu,em conversa durante a COP-14

Acompanhada pela coordenadora de Ações Ambientais do Departamento de Cooperação Internacional de Moçambique, Marilia Telma Manjate, a ministra fez questão de destacar que o Brasil e o Amazonas, especialmente, podem se transformar em grandes parceiros do seu país.  "A experiência brasileira no meio ambiente é uma das mais avançadas do mundo, especialmente na questão das florestas e das comunidades tradicionais.Queremos trabalhar juntos", slaientou.

Segundo o diretor João Tezza, existe a possibilidade real de se fazer uma parceria com Moçambique.  "Convidamos a ministra Alcinda para nos visitar no Amazonas e faremos uma gestão junto ao governo federal, através do governo do Amazonas, para que se efetue a visita que deverá acontecer no primeiro semestre de 2009, entre abril e junho.  Nossa experiência será compartilhada com os moçambicanos, que por falarem português ainda estão mais próximos de nós".


Ministra do meio ambiente de Moçambique, Dra.Alcinda António de Abreu, rodeada pelo diretor técnico-cientiífico da FAS, João Tezza e pela coordenadora de Ações Ambientais do Departamento de Cooperação Internacional de Moçambique, Marilia Telma Manjate

A diretora Marilia Manjate disse que uma parceria com o Brasil via FAS é importante, porque Moçambique precisa intensificar suas atividades na área de formação de mão-de-obra de profissionais que atuam no nicho socioambiental.  "Podemos desenvolver vários projetos técnicos.Temos interesse nesta direção".

Antonio Ximenes
Editor chefe do site da FAS
De Poznán, Polônia

Newsletter