Comunidades da RDS do Juma recebem eletrificação, escolas e base de fiscalização

29 de março de 2010 - Inaugurações foram realizadas neste domingo, pelo governador Eduardo Braga e pelo superintendente geral da FAS, Virgílio Viana

Fonte: Fundação Amazonas Sustentável - FAS

Por Monick Maciel

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS), entregou, neste domingo (dia 28), duas escolas e uma base de fiscalização para combater o desmatamento na RDS do Juma, em Novo Aripuanã. Neste mesmo ato, o Governo do Estado entregou geradores de energia elétrica para 29 comunidades da Reserva. A cerimônia de entrega foi realizada na comunidade de São Felix, e contou com a participação do governador Eduardo Braga, do superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, entre outras autoridades e a comunidade.

O Programa de Eletrificação da Reserva Juma conta com a instalação de geradores de energia elétrica em 29 comunidades do município de Novo Aripuanã, 14 quilômetros de rede de distribuição elétrica e a instalação elétrica em 329 residências.

O combate às atividades ilegais e ao desmatamento da reserva também ganhou reforço com a entrega da base operacional do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), no quilômetro 80 da AM-174, estrada de Novo Aripuanã – Apuí. A base foi construída com recursos da FAS, e foi entregue oficialmente ao IPAAM (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas) durante a cerimônia. Além dos equipamentos de monitoramento, a base conta com caminhonete e motocicleta que auxiliarão a fiscalização na estrada.

 

Eletrificação na comunidade de Boa Frente na RDS do Juma (Crédito: André Ballesteros/FAS)

A mesma cerimônia marcou a entrega de duas escolas, uma na comunidade São Miguel, no rio Novo Aripuanã, e outra na comunidade do Abelha, no rio Mariepaua. Estas atividades estão previstas pelo Programa Bolsa Floresta.

No início do evento, o superintendente geral da FAS apresentou ao governador Eduardo Braga os investimentos feitos pelo Programa Bolsa Floresta na RDS do Juma, em equipamentos, barco, ambulancha, sistema de avicultura, secadores de castanha, entre outros. Ele também falou e mostrou o esforço da FAS em ser cada vez mais tranparente em suas ações, ao disponibilizar novos meios, como banners e informativo, para que os comunitários saibam onde os recursos estão sendo aplicados.

Comunidade São Felix, na RDS Juma (Monick Maciel/ FAS)

Comunitária da RDS Juma (Crédito: Monick Maciel/FAS)

“Todos esses investimentos mostram que o Bolsa Floresta é muito mais do que os R$ 50 mensais entregue às famílias”, comentou o governador Eduardo Braga, em seu discurso.

Newsletter