FAS inaugura Núcleo de Conservação e Sustentabilidade na RDS Rio Negro

26 de março de 2010 - Thomas Lovejoy, biólogo renomado mundialmente, e Sérgio Melo, da Seminars, participaram da inauguração do Núcleo

Fonte: Fundação Amazonas Sustentável

Por Monick Maciel

A Fundação Amazonas Sustentável – FAS inaugurou, neste dia 25 (quinta-feira), o Núcleo de Sustentabilidade e Conservação Agnello Bittencourt, na reserva de desenvolvimento sustentável do Rio Negro, na comunidade do Tumbiras (AM). O Núcleo envolve educação, programa de saúde e extensão florestal, pesqueira e ambiental. Diversas autoridades participaram da inauguração, entre eles o biólogo Thomas Lovejoy, que fará a palestra de abertura do Fórum Internacional de Sustentabilidade, em Manaus.

A construção faz parte de uma parceria da FAS com o Governo do Estado, co-fundador da FAS juntamente com o banco Bradesco, com o objetivo apoiar as atividades de educação nas áreas de atuação do Programa Bolsa Floresta, gerenciado pela Fundação. O Núcleo será gerenciado pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc), em parceria com a  Prefeitura Municipal de Iranduba.

Comunidade do Tumbiras, na RDS Rio Negro (Monick Maciel/FAS)

Vista aérea da Comunidade do Tumbiras, na RDS do Rio Negro (Monick Maciel/FAS)

“Este Núcleo de Conservação e Sustentabilidade tem uma visão estratégica da educação como elemento principal da transformação de valores e paradigmas tanto para os caboclos, como para as lideranças e tomadores de decisão”, afirmou o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, durante o evento.

Ele destacou que o trabalho que a FAS desenvolve nas Unidades de Conservação do Amazonas é feito em parceria com o Centro Estadual de Unidades de Conservação do Amazonas, parte da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas. O Núcleo reúne, numa única iniciativa, ações de educação, saúde, geração de renda de base sustentável e fortalecimento da organização de base comunitária.

Escola do Núcleo na RDS do Tumbiras (Monick Maciel/FAS)

Aluna nconhece a sala de computadores do Núcleo do Tumbiras (Monick Maciel/FAS)

Para o biólogo Thomas Lovejoy, o trabalho realizado nas unidades de conservação do Amazonas mostrou-se como uma plataforma de lançamento para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. “A comunidade do Tumbiras é uma receita geral para boa parte das regiões da Amazônia. Sem uma abordagem integrada como a realizada nesta comunidade, é difícil imaginar como construir um caminho para a sustentabilidade”, afirmou.

Para o Prefeito de Iranduba, Nonato Lopes, “este Nucleo é uma iniciativa pioneira e que contará com todo o apoio da Prefeitura Municipal.”

Para Sérgio Melo, da Seminars, empresa que está organizando o Fórum Internacional de Sustentabilidade, o modelo que une diversos segmentos da sociedade é vitorioso.  “A Amazônia sonha muito tempo em ver um trabalho como este, encantou todos nós que estivemos lá na reserva do Tumbiras. A forma como a iniciativa privada, ONGs e governos estão unidos, todos trabalhando juntos pela população local, entendendo a importância de se preservar aquela região e também de viver dela”, disse.

 

 

SOBRE O NÚCLEO

O Núcleo possui uma proposta pedagógica baseada nos conhecimentos tradicionais mesclada com a grade curricular das escolas regulares. O sistema aplicado é a pedagogia de alternância, que divide o tempo de aprendizagem entre a escola e a comunidade. Trata-se de uma proposta inovadora que abrange um modelo de educação adaptado para a realidade local. O Núcleo é composto de escola pública, alojamentos para alunos e professores (Casa Familiar da Floresta e Casa do Professor), posto de saúde e base operacional de apoio à Fundação Amazonas Sustentável.

Newsletter