FAS participa de discussão para incluir serviços ecossistêmicos nos relatórios GRI

17 de março de 2011 - Evento ocorrido em São Paulo discutiu como as empresas irão incluir serviços ecossistêmicos em seus relatórios de sustentabilidade com o padrão da Global Reporting Initiative

Fonte: Fundação Amazonas Sustentável

A convite do Global Reporting Initiative (GRI), a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) participou na última quarta-feira (16/03), em São Paulo, com outras 20 empresas, da discussão da inclusão dos serviços ecossistêmicos nos relatórios GRI.

O evento, organizado pelo próprio GRI e pelo Programa de Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), abordou questões como: quais serviços deverão ser listados, como esses serviços serão monitorados e reportados, como a empresa deve analisar e reportar os dados científicos oriundos desses serviços e qual a intenção do GRI fazer com que a empresa faça isso.

GRI

Os participantes foram divididos em grupos para otimizar a discussão (Divulgação)

A forma como o evento foi conduzido também foi muito interessante. Ao invés de palestras e apresentações, os organizadores fizeram uma pequena introdução e dividiram os participantes em grupos para fomentar as discussões e a participação de todos.

“Papel fundamental do relatório GRI é fazer com que a empresa faça uma reflexão com relação à sua eficiência e como ela reporta isso à sociedade”, diz Victor Salviati, coordenador de Projetos Especiais da Fundação Amazonas Sustentável e representante da FAS no evento. “E, a partir da inclusão de aspectos dos serviços ecossistêmicos, as empresas farão o exercício de como elas impactam e como esses serviços são importantes para a manutenção de seu negócio”, complementa.

Esses encontros estão sendo feitos para coletar impressões e sugestões das principais empresas e outras instituições do mundo todo com relação ao tema.

Ainda no Brasil, a comitiva do GRI e da PNUMA passará pelo Rio de Janeiro e voltará à Europa para concluir os trabalhos.

Os organizadores preveem que um documento de referência seja finalizado ainda em Abril e que o processo seja levado em consulta pública ainda neste primeiro semestre.

“O GRI e o PNUMA estão fazendo um brilhante papel em desencadear tais discussões e, mais importante, em disseminá-las de maneira participativa e inclusiva”, concluiu Victor.

 

Sobre o GRI

O Global Reporting Initiative (GRI) é uma instituição pioneira na organização de uma plataforma de reporte e monitoramento de diversos aspectos e indicadores coorporativos. Os indicadores GRI permitem que empresas deem transparência em desempenho ambiental, social e de governança. Mais informações, acesse http://www.globalreporting.org/.

Newsletter