Futebol sustentável, tecnologias sociais e gincana cultural na RDS do Rio Negro

13 de agosto de 2012 - Em fim de semana de muito esporte, conhecimento e novas tecnologias sustentáveis são apresentadas a ribeirinhos

 

Enquanto a seleção brasileira masculina de futebol jogava contra o México na decisão pela medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Londres, no sábado, dia 11, em Wembley, na comunidade Santa Helena do Inglês, distante de Manaus 1h10min, dezenove comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro participavam da abertura do Segundo Campeonato de Futebol Sustentável, que contou com a inscrição de 20 times, distribuídos nas categorias masculino, feminino, juvenil e máster.

A derrota da seleção brasileira por 2 a 1 para o México não desanimou o reconhecimento desse esporte que entusiasma o país, prova disso foi a vista de mais de 600 comunitários no futebol sustentável, ultrapassando a expectativa de visitantes da Associação das Comunidades Sustentável do Rio Negro (ACS Rio Negro), organizado do campeonato.

Uma curiosidade no futebol da RDS é o uso da penalidade nos cartões amarelo e vermelho aos jogadores. Quando o jogador recebe o cartão amarelo, ele deve pagar R$ 5,00 e o vermelho R$ 10,00. Para o presidente da Associação das Comunidades Sustentáveis da RDS do Rio Negro, José Roberto Nascimento da Silva “o pagamento desses cartões requer a melhoria na disciplina do jogar em campo, evitando agressões com os adversários. O dinheiro arrecadado fica disponível para a reposição de equipamentos, como a bola, no decorrer do campeonato”.

A fase eliminatória já aconteceu no sábado e terá continuidade nos próximos domingos até o mês de outubro. As partidas ocorrerão em cada comunidade da RDS e a renda arrecada da venda de bebidas e da alimentação ficará para o investimento de melhorias na comunidade anfitriã.

Feira de Tecnologia e Gincana Cultural

Além de colaborar com divertimento e interação das comunidades o campeonato conseguiu ser o agente viabilizador para a Feira de Inovação, Ciência e Tecnologia Sociais do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), em parceria com a FAS.

O processamento de pescado, meliponicultura, cal e cloro no controle do mosquito da dengue foram alguns das apresentações da Feira. O interesse dos comunitários em alguma dessas tecnologias poderá ser recomendado como investimento no Bolsa Floresta Renda, que implementa infraestrutura, capacitação, maquinário e organização das atividades econômicas, envolvendo diversas oportunidades de sustentabilidade no contexto de produção agroflorestal e extrativista. ? importante resaltar que os investimentos são decididos de forma plenamente participativa, envolvendo as comunidades ribeirinhas das Unidades de Conservação (UCs).

 

Além do futebol e da Feira, aconteceu a Gincana Cultural, que ofereceu as mulheres da RDS do Rio Negro minicursos de culinárias, artesanato e dinâmicas de saUde. Nesse evento, a FAS contou com apoio do Instituto Consulado da Mulher, ação social da marca Consul, que oferece assessoria a mulheres de baixa renda e pouca escolaridade, Fundação de Vigilância em SaUde do Amazonas (FVS), Secretaria de Juventude Esporte e Lazer (Sejel) e Centro Estadual de Unidades de Conservação ( CEUC).

Newsletter