Renaissance São Paulo Hotel destina R$1 de cada refeição para a conservação ambiental

8 de maio de 2013 - R$ 4.887 foram doados ao projeto Juma. Iniciativa integra o programa Espírito de Servir Nossa Comunidade do Renaissance e amplia a parceria da rede Marriott com a FAS, iniciada em 2008

 
No centro, Gil Zanchi e o Chef executivo Gayber Silveira, do Renaissance São Paulo Hotel, entregam o cheque simbólico a Victor Salviati e Paula Gabriel, representantes da FAS

Envolver colaboradores, clientes e hóspedes em atitudes que beneficiem a sociedade, o indivíduo e o meio ambiente. Com esse propósito o Renaissance São Paulo Hotel, da rede Marriott International, desenvolve ações do programa ESNC ?? Espírito de Servir Nossa Comunidade. O resultado de uma dessas ações foi apresentado na Ultima semana, com uma doação ao projeto Juma, que visa o desenvolvimento sustentável de comunidades ribeirinhas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Juma, Estado do Amazonas.

A doação é resultado de uma iniciativa do Renaissance que, desde outubro de 2012, destina ao projeto R$1 de cada refeição servida no horário do almoço no Terraço Jardins, restaurante do hotel. A ação, permanente, encerra seu primeiro ciclo, de seis meses, com um total de R$ 4.887 arrecadados e segue adiante dentro do programa ESNC do Renaissance – uma das inciativas de desenvolvimento sustentável do hotel desde o início de sua operação, há 15 anos.

No encontro, que aconteceu na Ultima semana, Gil Zanchi, gerente geral do Renaissance São Paulo Hotel e country manager dos hotéis Marriott International no Brasil, fez a entrega do valor arrecadado aos representantes da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Paula Gabriel, da coordenadoria de Marketing, e Victor Salviati, dos Projetos Especiais. Outras iniciativas do hotel em apoio ao projeto incluem a compra e uso de Castanha-da-Amazônia, produzidas pelas comunidades apoiadas pela FAS, em pratos criados pelo Chef do hotel Ramiro Bertassin e diversas ações pontuais de arrecadação de fundos.

Em uma parceria iniciada em 2008, a rede hoteleira Marriott International já destinou mais de USD$ 2 milhões ao projeto Juma, da FAS, instituição não governamental, fundada em 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco. O principal programa desta instituição é o Bolsa Floresta, que é o primeiro projeto brasileiro com certificação internacional para compensar as populações tradicionais e manter os serviços ambientais fornecidos por meio das florestas. Além disso, ela desenvolve programas nas áreas de saUde, educação, monitoramento ambiental, associativismo e geração de renda sustentável, em parceria com diversas instituições governamentais e não governamentais. Atualmente, a Fundação beneficia 8.454 famílias, em 541 comunidades, em uma área superior a 10 milhões de hectares, em 15 Unidades de Conservação (UCs) do Amazonas, sendo que quase 2 mil vivem na reserva do Juma.

Newsletter