FAS comemora 12 projetos aprovados no Programa Ciência na Escola

13 de junho de 2013 - Alunos de quatro Núcleos têm projetos aprovados no Programa Ciência na Escola (PCE)

 
Alunos do NCS do Abelha, na RDS do Juma | Foto: Caio Palazzo

Alunos dos NUcleos de Conservação e Sustentabilidade (NCSs) da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) tiveram 12 projetos aprovados no Programa Ciência na Escola (PCE). A iniciativa, fruto de uma parceria entre FAS e a Fundação de Amparo a Pesquisa no Amazonas (Fapeam), selecionou de forma inédita projetos de iniciação científica nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDSs), atendidas pelo Bolsa Floresta, Mamirauá, Uatumã, Juma, Rio Negro e na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro.

Os trabalhos serão desenvolvidos durante seis meses nas próprias comunidades, envolvendo até cinco estudantes e um professor. Os jovens pesquisadores receberão bolsas de incentivo de R$ 120, devendo apresentar relatórios parciais e finais sobre as atividades realizadas.

Todos os projetos submetidos pelos professores procuraram integrar conhecimento prático do diaadia com a ciência. Na APA do Rio Negro, uma pesquisa analisa como é transmitido entre os membros das aldeias ribeirinhas o NheengatU, tradicional língua indígena brasileira. “? um projeto inovador, que reUne desenvolvimento científico e saber histórico muito interessante. ? a prática que eles percebem pouco, mas que é muito complexa”, comenta a supervisora pedagógica da FAS, Venina Savedra, que acompanha desde o começo a concepção da iniciativa.

Outro projeto, na Escola Estadual J.W. Marriott Jr., NCS do Juma, pretende analisar o aproveitamento de um alimento rico no cardápio das famílias brasileiras, a banana. O objetivo é incentivar o consumo do fruto nas refeições do NUcleo, mostrando o que pode ser incorporado em outras escolas ribeirinhas. Ainda na RDS do Juma, professores e alunos da Escola Municipal Victor Civita pesquisarão como anda a nutrição familiar comunitária, com a intenção de descobrir como torná-lamais ricas, inserindo mudanças simples no cardápio amazônico.

Venina explica que a grande vantagem de projetos como esses é a aproximação entre ciência e conhecimento ribeirinho. Para ela, o programa é uma grande oportunidade.

“Os meninos do campo estão usando tudo o que aprenderam com os seus pais e família, aprimorando com o conhecimento científico. Hoje você pode acompanhar como é a rotina do consumo de banana, que cresce perto da escola, no cardápio deles mesmos. Todos ganham e eles não desperdiçam a oportunidade”, comenta.

Programa de Educação e SaUde da FAS

O Programa de Educação e SaUde da FAS gerencia seis NCSs espalhados em seis Unidades de Conservação (UCs) do Amazonas. Elemento fundamental das atividades do Bolsa Floresta, o Programa incentiva a Educação por meio de programas como o Apadrinhamento de Escolas no Amazonas, fruto de uma parceria com a Child Fund Brasil, entre outros. Uma parceria do Grupo Abril leva ao NCS do Abelha conhecimento e melhoria de vida, graças ao Abril Carbono Neutro.

Newsletter