Sebrae levará ações de empreendedorismo às reservas do Programa Bolsa Floresta

3 de outubro de 2013 - Em parceria com a FAS, serviço chegará de forma inédita ao interior do Estado

 
Atividades sustentáveis ganharão apoio em UCs do Bolsa Floresta | Foto: Francisca Souza/FAS

Foi celebrado na tarde desta quinta-feira (03), um acordo entre a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que prevê investimentos da ordem de R$ 3 milhões para atividades de apoio ao empreendedorismo em Unidades de Conservação (UCs) do Estado. Assinaram o termo o diretor-presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto e o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, em visita à comunidade Tumbira, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro.

O objetivo da ação é promover o empreendedorismo por meio do fortalecimento das cadeias produtivas em UCs de uso sustentável do Amazonas, onde o Programa Bolsa Floresta é implementado pela FAS, em parceria com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS) e Centro Estadual de Unidades de Conservação (Ceuc). Serão beneficiadas as Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDSs) do Rio Negro, Juma, Uatumã, Mamirauá, além da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro.

A expectativa é beneficiar várias cadeias produtivas, como as da pesca, farinha, castanha, açaí, óleos, borracha, turismo e artesanato. Os trabalhos iniciarão com a capacitação de lideranças das próprias comunidades, para que ribeirinhos sejam multiplicadores das iniciativas de empreendedorismo. Estima-se que a parceria possa beneficiar cerca de oito mil famílias nas comunidades.

O superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, ressalta a importância de uma parceria que amplia horizontes para as comunidades ribeirinhas.

“FAS e Sebrae se alinham para construírem uma parceria muito importante. O sucesso dos projetos do Bolsa Floresta voltados para a geração de renda devem contribuir significativamente para o aumento da renda das comunidades ribeirinhas “, declara.

O diretor-superintendente do Sebrae no Amazonas, Nelson Rocha, explica que os moradores das reservas poderão incrementar as atividades produtivas em que já atuam.

“O Sebrae Amazonas vai apoiar capacitações, identificando oportunidades de melhorias nas cadeias produtivas, de modo que os habitantes das unidades de conservação possam exercer atividades empreendedoras de forma sustentável”, explica.

O Programa Bolsa Floresta tem seus investimentos pautados em um processo participativo, em que as reservas indicam suas preferências para investimento.

Sobre a Fundação Amazonas Sustentável

A FAS, instituição não governamental, fundada em 20 de dezembro de 2007, por meio de uma parceria entre o Governo do Estado do Amazonas e o Banco Bradesco. A partir de 2009, passou a contar com o apoio da Coca-Cola Brasil e, em 2010, do Fundo Amazônia (BNDES). O principal programa dessa instituição é Bolsa Floresta, que é o primeiro programa brasileiro com certificação internacional para compensar as populações tradicionais e manter os serviços ambientais fornecidos por meio das florestas. Além disso, ela desenvolve programas nas áreas de saUde, educação, monitoramento ambiental, associativismo e geração de renda sustentável, em parceria com diversas instituições governamentais e não governamentais. Atualmente a Fundação beneficia mais de 8 mil famílias, em 578 comunidades, em uma área superior a 10 milhões de hectares, em 15 Unidades de Conservação (UCs) do Amazonas.

Newsletter