FAS e Inpa assinam acordo de cooperação para tecnologias sociais em Unidades de Conservação

20 de novembro de 2013 - Assinatura de termo ocorreu nesta quarta-feira, no XI Encontro de Lideranças do Bolsa Floresta

 
(Dir. p/ Esq.) Superintendente geral da FAS, Virgílio Viana, o presidente do CAD da FAS, Luiz Furlan, e o diretor do INPA, Adalberto Val | Foto: Bruno Kelly/FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) assinaram no fim da manhã desta quarta-feira (20) um acordo de cooperação técnica que beneficiará cerca de 200 ribeirinhos. O acordo, assinado pelo superintendente geral da FAS Virgílio Viana e o diretor do Inpa, Adalberto Val, no Centro de Formação Maromba, Zona Centro-Sul de Manaus, é voltado à promoção de tecnologias sociais em unidades de conservação (UCs) atendidas pelo Programa Bolsa Floresta (PBF).

A cerimônia contou com a presença do conselho administrativo da FAS, presidido pelo ex-ministro do Desenvolvimento, IndUstria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan. FAS e Inpa produzirão um projeto na área de pesquisa e desenvolvimento (P&D) em tecnologias sociais adaptadas à realidade das comunidades.

O convênio prevê a implementação de um programa para a capacitação de cerca de 200 ribeirinhos em diversas tecnologias para a geração de trabalho e renda. Serão ensinadas técnicas de defumação caseira de pirarucu, de produção de briquetes a partir de resíduos florestais, do uso de buriti para a fabricação de objetos de alta resistência e do reaproveitamento de pequenos pedaços de madeira em novas ferramentas.

“? um projeto que busca aproximar das comunidades todo o desenvolvimento científico que temos em torno do na Amazônia. Fizemos um amplo trabalho junto com os pesquisadores do Inpa, para sabermos quais tecnologias estavam mais apropriadas de serem transferidas para as comunidades ribeirinhas”, destaca o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana.

Serão implantadas duas Unidades Demonstrativas dentro das reservas, contemplando 12 unidades para desinfecção de água, além de duas unidades para a criação de peixes em canal de igarapé. O diretor do Inpa, Adalberto Val, destacou a importância da parceria.

“? o resultado do trabalho que desempenhamos a algum tempo, que é a socialização da informação. Isso é a transferência do que aprendemos nas bancadas dos laboratórios, durante os anos todos que trabalhamos aqui na Amazônia em benefício da população ribeirinha”, disse.

A atriz Christiane Torloni, integrante do conselho de administração a FAS, participou da cerimônia e se dirigiu aos ribeirinhos, que participam entre os dias 18 e 22 do XI Encontro de Lideranças do Bolsa Floresta. “Temos que nos apropriar da Amazônia, mas não com derrubadas e sim com parcerias. A Unica forma de tomar conta dela é perceber que esse lugar é o coração da Brasil”, finalizou.

Newsletter