Fundação Amazonas Sustentável participa da 7° Feira Internacional da Amazônia

27 de novembro de 2013 - Instituição apresentará soluções para o desenvolvimento sustentável na Amazônia

 
Feira ocorre entre os dias 27 e 30 de novembro, no Studio 5 Centro de Convenções | Foto: Divulgação

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) participará da sétima edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM), que acontece entre os dias 27 e 30 de novembro de 2013 no Studio 5, Centro de Convenções. A Fundação apresentará soluções para o desenvolvimento sustentável reconhecidas internacionalmente, como o Programa Bolsa Floresta (PBF), que beneficia mais de 37 mil pessoas no interior do Estado.

A FAS tem investido em atividades de geração de renda e melhoria de qualidade de vida de 541 comunidades de unidades de conservação (UCs) estaduais. Dentre as soluções para a sustentabilidade na Amazônia estão o manejo sustentável da floresta, iniciativas de educação e saUde, investimentos em turismo e artesanato, na geração de energia alternativa e comunicações, além de atividades voltadas ao esporte, como o Projeto de Arquearia Indígena.

“A FIAM é um evento de grande importância para a Amazônia, e para o Amazonas em particular, porque as soluções mais duradouras, mais efetivas para a redução do desmatamento e a melhoria da qualidade de vida na Amazônia, inclui necessariamente os negócios sustentáveis”, declara o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana.

A feira é promovida pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e tem como proposta promover o modelo Zona Franca de Manaus, voltado à atração de investimentos para o Norte do Brasil. Serão 300 expositores, dentre empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), bancos, federações, instituições, fundações de pesquisa, Estados da Amazônia Legal e países vizinhos.

“? oportunidade para empreendedores, financiadores, investidores, pesquisadores desenvolverem novas parcerias através das quais nós possamos ampliar de forma radical e acelerada os empreendimento sustentáveis, que fazem uso da floresta”, finaliza.

Newsletter