RDS Piagaçu-Purus recebe investimentos para melhoria de qualidade de vida

19 de dezembro de 2013 - Cerca de 4 mil pessoas são beneficiadas em iniciativa, fruto da parceria entre FAS e Instituto TIM

 
Embarcações para transporte comunitário chegam ao RIo Purus | Foto: Luiza Viana

Com o objetivo de entregar investimentos do componente Social do Programa Bolsa Floresta (PBF), uma foi organizada uma complexa logística a partir de Manaus rumo a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Piagaçu-Purus, que compreende os municípios de Beruri, Anori e Tapauã-AM (565 km de Manaus). A ação aconteceu entre os dias 06 e 17 de dezembro, beneficiando 805 famílias da reserva, fruto de uma parceria entre Fundação Amazonas Sustentável (FAS), o Banco Bradesco e o Instituto TIM.

Os investimentos estão voltados à melhoria de qualidade de vida, relacionados à comunicação, transporte, distribuição de água e melhoria da infraestrutura comunitária. Todos foram definidos em oficinas comunitárias, realizadas no início deste ano, que fazem parte da metodologia de implementação do PBF.

“? um processo participativo, e a FAS cumpre o seu acordo com os ribeirinhos, definido no início do ano. A melhoria de qualidade de vida é um primeiro passo para garantirmos dignidade de quem ajuda a proteger a floresta morando lá, os nossos guardiões da floresta”, comenta ValcleiaSolidade, coordenadora geral do PBF.

Foram entregues redes de distribuição de água, que contemplam motores-bomba para captação dos rios e tubulações, além de radioamadores em quatro comunidades, instrumentos que facilitam o contato entre localidades distantes e a sede do município.

O Bolsa Floresta também entregou material para construção de escolas nas comunidades Fortaleza e Arapapa, que terão como contrapartida a mão-de-obra comunitária. Além disso a ação entregou roçadeiras e material para construção de centros comunitários, espaços onde são promovidas reuniões e assembleias.

A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Piagaçu-Purus é uma das maiores atendidas pelo Programa Bolsa Floresta (PBF). Sua área contempla mais de 800 mil hectares de floresta, o equivalente a mais de 5 vezes o território da cidade de São Paulo por exemplo. São beneficiadas pela iniciativa 3.967 pessoas, de 805 famílias, distribuídas em 60 comunidades.

Parceria FAS e Instituto TIM

Em outubro de 2013 o Instituto TIM se tornou o mais novo parceiro do Programa Bolsa Floresta através do componente Social em cinco unidades de conservação beneficiadas pelo programa (Reserva de Desenvolvimento Sustentável Rio Amapá e do Rio Madeira, Reserva Extrativista Catuá-Ipixuna, Reserva de Desenvolvimento Sustentável Uatumã, Reserva de Desenvolvimento Sustentável PiagaçU-Purus).

Programa Bolsa Floresta

? o primeiro projeto brasileiro com certificação internacional para compensar as populações tradicionais e manter os serviços ambientais fornecidos por meio das florestas que atualmente beneficia mais de 37 mil pessoas em todo Estado.. O programa é divido em 4 componentes que estimulam a geração de renda, melhoria da qualidade de vida, associativismo e pagamento direto às mães de família pela conservação ambiental. Para garantir esta abordagem holística conta com as parcerias do Bradesco, principal mantenedor, Governo do Estado do Amazonas, Coca-Cola Brasil e Fundo Amazônia.

Newsletter