FAS e Tetra Pak inauguram primeiro projeto de resíduos sólidos em unidades de conservação (UCs) do Brasil

7 de fevereiro de 2014 - Projeto piloto levará logística reversa a resíduos produzidos em comunidades ribeirinhas no interior do Amazonas

 
Centro de Triagem foi inaugurado na comunidade Três Unidos, no Rio Cuieiras | Foto: Felipe Costa/FAS

Uma parceria entre Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a multinacional Tetra Pak pretende reduzir os impactos gerados por resíduos sólidos em comunidades ribeirinhas da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro. O Projeto Piloto de Gerenciamento de Resíduos Sólidos foi lançado nesta quinta-feira (06), ocasião de inauguração de um Centro de Triagem na comunidade Três Unidos, às margens do Rio Cuieiras, a mais de 4h de barco do centro de Manaus. Estiveram presentes o superintendente técnico-científico da FAS, João Tezza, a especialista sênior em desenvolvimento ambiental da Tetra Pak, Juliana Seidel e o consultor em gestão de resíduos da multinacional, Paulo Ribeiro.

Desenvolvido por FAS e Tetra Pak, o projeto tem como proposta estimular os alunos de 19 comunidades ?? que se deslocam diariamente para o NUcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Assy Manana, na comunidade Três Unidos ?? a trazer seus resíduos sólidos para prensagem, aproveitando a logística do transporte escolar. Esse processo também contribui para a destinação correta dos resíduos da própria escola, que abrange alunos de ensino Fundamental II e Médio.

Os resíduos coletados ?? embalagens de leite longa-vida, sucos, pacotes, e outros itens – depois de prensados no Centro de Triagem, serão enviados para destinação adequada em Manaus, utilizando as logísticas frequentes de suprimentos para essas escolas. Em 2014, a expectativa é que uma tonelada de material reciclável seja recolhida.

A ação vem diminuir uma prática frequente em comunidades ribeirinhas, que antes queimavam, enterravam, ou até mesmo jogavam os resíduos nos rios. Para o superintendente técnico-científico da FAS, João Tezza, a parceria entre FAS e Tetra Pak vem somar ao esforço da própria comunidade, que se engajou no projeto.

“As comunidades dessa região do Rio Negro estão muito engajadas no projeto, e isso é um fator muito positivo. ? preciso tornar esse trabalho de seleção algo habitual, pois dessa forma ganham os rios e toda a biodiversidade da região”, explica.

O tuxaua Valdemir Triukuxuri deu boas-vindas à comitiva e discursou durante a solenidade, ele enfatizou os valores internalizados pelas localidades da reserva.

“Esse projeto vem fortalecer nossas práticas com esses resíduos. Antes tudo era enterrado, os papelões eram queimados e até jogados no rio. Com esse galpão, e um pouquinho de tempo, a gente pode deixar o espaço mais limpo. Entendemos a importância disso”, comenta.

Centro de Triagem

Para a construção Centro de Triagem da FAS, a Tetra Pak doou placas e telhas para a cobertura do galpão, além de uma prensa que facilitará a organização e transporte do material a ser reciclado. A mão de obra foi totalmente ribeirinha. De acordo com Fernando von Zuben, Diretor de Meio Ambiente da Tetra Pak, o apoio a estas iniciativas é fundamental para aumentar a coleta, independente da região.

“Além de estar em linha com Política Nacional de Resíduos Sólidos, a construção de um espaço formal e a disponibilidade dos equipamentos adequados para realizar o trabalho de triagem dos recicláveis certamente contribuirá com a preservação ambiental, evitando que os resíduos poluam os rios ou as matas da região”, afirma Fernando.

Para a especialista sênior em desenvolvimento ambiental da Tetra Pak, Juliana Siedel, a ação é uma experiência muito positiva para a comunidade e parceiros.

“Essas comunidades terão a oportunidade de separar seus resíduos de maneira correta, dando a destinação adequada. Hoje, está bem mais claro o que pode ser reaproveitado, e será uma contribuição muito importante para a preservação e conservação dessa região”, finaliza.

Newsletter