FAS e Sebrae-AM iniciam diagnóstico das cadeias produtivas em Unidades de Conservação (UCs)

18 de agosto de 2014 - Expectativa é incentivar empreendedorismo em 406 comunidades ribeirinhas

 
FAS e Sebrae-AM devem fornecer consultorias em gestão para empreendedores ribeirinhos | Foto: Wildney Mourão/FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Amazonas (Sebrae-AM) estiveram entre os dias 12 e 15 de agosto na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, diagnosticando os desafios das cadeias produtivas da reserva apoiadas pelo Programa Bolsa Floresta (PBF). Essa é a primeira de uma série de visitas técnicas a serem realizadas em cinco Unidades de Conservação (UCs) do interior do Estado, que pretende beneficiar mais de 5 mil pessoas.

A iniciativa é o ponto de partida do Projeto Empreendedorismo Ribeirinho, e tem a finalidade de identificar as principais necessidades de capacitação das cadeias produtivas de cada região. A partir de então, serão iniciadas uma sequência de ações de empreendedorismo, como instrutorias e consultorias, em um projeto que se estenderá até dezembro de 2016 e que busca o fortalecimento das atividades econômicas já desenvolvidas pelo componente Renda do PBF.

“Essa etapa identifica os projetos de geração de renda, que exijam soluções inovadoras e sustentáveis, que no caso da RDS Uatumã, vão desde a elaboração de gestão de negócios voltado ao turismo e a pesca esportiva, mecanização das atividades que envolvem farinha”, explica o supervisor da iniciativa, Wildney Mourão.

Além do supervisor de empreendedorismo e negócios sustentáveis, Wildney Mourão, também estiveram na iniciativa os mobilizadores Alexandre Bastos e Lizandra Sá e o assistente técnico de projetos, Adamilton Bentes. Acompanharam a iniciativa os técnicos do Sebrae-AM Maria de Jesus e Jhony Markos.

O diagnóstico percorrerá cinco reservas que já contam com um NUcleo de Apoio ao Empreendedorismo Sustentável (NAES), implementados pela FAS: Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Juma, Rio Negro, Madeira, Mamirauá, e Uatumã, além da Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, que receberá a visita dos técnicos no próximo dia 20.

Parceria FAS e Sebrae

FAS e Sebrae-AM iniciaram parceria, em 2014, que visa promover o empreendedorismo por meio do fortalecimento das cadeias produtivas em UCs de uso sustentável do Amazonas, onde o Bolsa Floresta é implementado. A expectativa é beneficiar 1.040 empreendedores comunitários potenciais envolvidos nas cadeias produtivas prioritárias e indiretamente 5.255 pessoas. Serão atendidas 406 comunidades, em ação que percorrerá 20 municípios.

Newsletter