Project Amazonas Sustainable Foundation (FAS) is winner of the Von Martius Sustainability Award

5 th August 2014 - Manejar para Conservar é o primeiro colocado na categoria Natureza. Iniciativa potencializa a extração legal e sustentável de madeira, gerando renda e viabilidade econômica da atividade

 
Ao centro (bege), Virgílio Viana recebe prêmio em São Paulo | Photo: André Ballesteros por smartphone

A Câmara Brasil-Alemanha anunciou ontem (05/08) os vencedores do Prêmio Von Martius de Sustentabilidade 2014. A premiação tem como objetivo reconhecer projetos de todo o Brasil que promovam o desenvolvimento socioeconômico e cultural, alinhado ao conceito de sustentabilidade. Participando pela primeira vez, the Amazonas Sustainable Foundation (FAS) foi a vencedora na categoria Natureza por meio do projeto Manejar para Conservar. A iniciativa tem como objetivo apoiar a geração de trabalho e renda de 250 famílias direta e indiretamente por meio do manejo sustentável de madeira na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (Reserve) Rio Negro (AM).

“The award is an important recognition of the work that the FAS implements along the riverside communities of the Amazon. The project to Manage Store is a leading example of how it is better the forest standing than cut”, comemora Virgílio Viana, FAS CEO.

Implementado no Amazonas nos municípios de Novo Airão, Iranduba, Manacapuru, from November 2012, o projeto consiste na participação ativa da comunidade na definição e gestão das atividades, assim como a criação de um fundo de reserva para gestão, manutenção de equipamentos e investimento no projeto.

Not total, o projeto contemplou a elaboração de 14 Planos de Manejo Florestal Sustentável de Pequena Escala (PMFSPE). Até o momento, nove foram licenciados e outros cinco poderão ser licenciados ainda em 2014. With this, o potencial madeireiro passará de 3.248,54 m³ para 4.848,54 m³ de madeira bruta, de um total de mais de 53 espécies florestais.

Outro resultado do Manejar para Conservar está nas negociações entre as famílias e empresários e pequenos moveleiros da região, o que resultou na comercialização antecipada de 820,4 m³ de madeira em tora. Graças ao projeto, a Associação das Comunidades Sustentáveis da RDS do Rio Negro (ACS Rio Black) é responsável pela gestão de um capital de giro que permite aos produtores realizarem exploração florestal e negociação dos preços de comercialização da madeira explorada. The amount per cubic meter is sold for R $ 600,00, frente ao preço da madeira ilegal que gira por volta de R$ 300,00. Com essas ações, a população envolvida aumentou sua renda mensal em 30% no primeiro ano do projeto e, 44% nos primeiros meses de 2014.

Outro investimento foi a instalação de uma marcenaria na comunidade de Tumbira, que irá operar como oficina-escola, abrindo um mercado local de relevância socioeconômica, barateando os custos para aquisição de materiais e construções de infraestruturas comunitárias.

“With Manage to Keep obtain important lessons related to the importance of community organization to deal with issues, como a tributação da atividade, burocracias para o licenciamento, capacity, among other things”, Declare Virgílio Viana.

O Manejar para Conservar conta com apoio do Instituto Camargo Corrêa (ICC), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco Bradesco. O investimento total do projeto é de aproximadamente R$ 670.000.

Newsletter