Para combater efeitos da cheia no AM, ação orienta sobre boas práticas de saúde

11 de março de 2015 - Consumo de alimentos contaminados por água ou lama da enchente dos rios é problema em comunidades ribeirinhas

 
Ação foi realizada pelo Programa de Educação e Saúde da FAS (Foto: Edvaldo Correa/FAS)

O Programa de Educação e SaUde (PES), desenvolvido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), realizou no início deste mês a sensibilização de 124 pessoas sobre boas práticas de higiene na cozinha, além da apresentação do Projeto Primeira Infância Ribeirinha (PIR) e distribuição de 3.840 sachês de purificação de água, beneficiando famílias atingidas pela cheia do rio dos municípios de Manicoré e Novo Airão. O intuito da sensibilização é reduzir o índice de doenças causadas pelo consumo de alimentos contaminados por água ou lama da enchente dos rios, como também prevenção e a importância da primeira infância na áreas ribeirinhas.

Na ocasião, estavam presentes representantes de instituições FAS, HANDS (Serviço de SaUde e Desenvolvimento), JICA (Agência de Cooperação Internacional do Japão), IDEAS (Instituto de Desenvolvimento Amazonense Sustentável), Prefeitura e Secretaria Municipal de SaUde de Novo Aripuanã, Pastoral da Criança local, além de líderes e agentes comunitários. O evento ocorreu na sede do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do municipio de Manicoré.

Os participantes foram orientados sobre boas práticas de higiene na cozinha, receitas saudáveis, e a importância de investir na primeria infância. Foi demonstrado também o método de manuseio do sachê purificador de água que serão entregues pelos agentes comunitários de saUde aos moradores das comunidades.

“O sachê purificador de água será um grande aliado para reduzir a contaminação de doenças ocasionadas pela enchente como diarréia, vômito e febre, sintomas muito presentes em cheias de rios”, afirma o coordenador do Programa de Educação e SaUde da FAS, Edvaldo Correa. Segundo ele, está prevista para a Ultima quinzena de abril a doação de 11.520 sachês purificadores de água nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Madeira, Amapá e Juma.

Parcerias

A ação contou com a parceria financeira da Fundação Bernard Van Leer, atual financiadora do Programa Primeira Infância Ribeirinha. Os sachês de purificação de água foram doados pela P&G.