FAS e instituições discutem desafios da cadeia da castanha na RDS Piagaçu-Purus

6 de julho de 2015 - A atividade conta com usina de beneficiamento no município de Beruri-AM; ideia é otimizar gestão do empreendimento

 
Instituições participaram de discussões na sede da FAS | Foto: Comunicação/FAS

A cadeia produtiva da castanha na região de Beruri-AM (176 km de Manaus) foi tema de reunião realizada na Ultima segunda-feira (06) na sede da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), em Manaus. O encontro reuniu várias instituições para debater os avanços e desafios enfrentados no processo de manejo, beneficiamento e comercialização da castanha, uma das fontes da geração de trabalho e renda na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Piagaçu-Purus.

Participaram da reunião representantes do Fundo de Promoção Social (FPS), do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), da Associação de Moradores da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu Purus (Amepp), e da Associação de Agropecuários de Beruri (Assoab).

Uma das ideias do grupo é incentivar a utilização da usina de beneficiamento de Beruri, construída com apoio financeiro do Fundo de Promoção Social (FPS) e técnico do Idam, e equipada com recursos do Programa Bolsa Floresta Renda (PBFR) que tem o apoio do Fundo Amazônia. Para isso acontecer, um arranjo inovador para a gestão do empreendimento deve ser discutido de forma conjunta, buscando trazer benefícios para todos os participantes da cadeia.

“O beneficiamento da castanha agrega valor ao produto colhido pelos ribeirinhos, trazendo mais competividade no mercado e reduzindo os custos de produção. São necessários alguns aprimoramentos, desde capacitações para o manejo adequado do fruto até a melhoria na gestão da usina”, explica a coordenadora geral do Programa Bolsa Floresta, Valcleia Solidade.

Uma ação conjunta em Beruri está agendada entre os dias 23 e 25 deste mês, para que as instituições possam debater a estratégia de gestão da usina. No dia 29 na sede da FAS, reunindo o conselho gestor do empreendimento para avaliação do novo formato.

Newsletter