Virada Sustentável leva mais de oito mil pessoas a espaços públicos de Manaus

30 de julho de 2015 - Evento teve mais de 150 atividades e foi corealizado pela Fundação Amazonas Sustentável

 
Virada Sustentável reuniu públicos de diferentes idades (Foto: João Paulo Machado)

A primeira edição da Virada Sustentável em Manaus aconteceu nos dias 25 e 26 de julho, reunindo mais de 8 mil pessoas em diversos espaços pUblicos da cidade. Foram mais de 150 iniciativas realizadas no sábado e domingo, incluindo oficinas de tiro com arco, mutirão de limpeza no igarapé do Mindu e até concertos gratuitos ao pUblico.

Mais de três toneladas de material reciclável que seriam descartados de maneira incorreta foram recolhidos durante o evento. No Centro de Esporte e Lazer do Bairro Redenção, uma iniciativa propôs aos moradores da Zona Oeste de Manaus a troca de materiais recicláveis por alimentos como farinha, ovos, macarrão, óleo e leite. Cada item era pesado e o valor final, convertido em itens da cesta básica.

“A ideia foi engajar a comunidade e mostrar o valor que os materiais recicláveis tem para um meio ambiente melhor. Passaram pelo centro mais de 400 pessoas, com muitas histórias, inclusive de voluntários que arrecadaram material reciclável para troca por cesta, e a doação dela para uma família carente”, explica Sérgio Miranda, organizador do evento.

Centenas de sacos de lixo também foram retirados do Parque do Mindu, em uma caminhada sustentável que contou com envolvimento de quase 200 voluntários. A ação teve apoio de militares do Exército Brasileiro, e buscou reunir crianças, jovens e adultos para recolher resíduos das trilhas e igarapés que compõem o corredor ecológico. O material compôs um monumento erguido na frente do parque, o “pescador de resíduos”. “A ideia do monumento é um pescador em sua atividade e ao invés de peixe vem somente resíduos em sua rede”, explica o engenheiro José Coelho, que produziu a escultura.

Oficinas, rodas de conversa e debates também levaram parte do pUblico ao Mindu. A primeira discussão trouxe para o centro do debate a cobertura de mudanças climáticas pela mídia amazonense, reunindo especialistas, jornalistas, estudantes e população em geral. Outra trouxe especialistas para discutir a importância da conservação do Saium-de-Coleira nos corredores ecológicos da cidade, trazendo especialistas para discutir sobre o tema na manhã de sábado (25).

“Um dos grandes diferenciais da Virada é promover iniciativas que não sejam ‘eco-chatas’. A ideia é debater sustentabilidade de uma maneira alegre e inspiradora, trazendo a família e reunindo todos os gostos e bolsos”, explica o idealizador da iniciativa em São Paulo, André Palhano.

Atividades no Parque Jefferson Peres levaram oficinas lUdicas gratuitas para crianças e adolescentes. No Largo de São Sebastião, um varal solidário promoveu a troca gratuita de roupas usadas, promovida pela organização Global Shapers. Uma feira de produtos orgânicos foi promovida pelo Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam) na Casa da Sopa, para incentivar a agricultura familiar em moradores da zona rural de Manaus. Oficinas de desenho, cine-debates e um desfile sobre moda sustentável aconteceram no Ultimo dia da iniciativa.

“A Virada é uma plataforma, uma oportunidade de diferentes grupos da sociedade civil e instituições se envolverem com o tema do desenvolvimento sustentável, e de refletirem sobre o que se pode fazer para contribuir para uma cidade mais saudável e mais feliz”, destacou o superintendente geral da FAS, Virgílio Viana.

O evento foi uma co-realização entre a iniciativa em São Paulo e a Fundação Amazonas Sustentável (FAS). As organizações que integram e cocriaram o movimento constituem o Conselho Criativo, são elas: Global Shapers Manaus, Movimento Ficha Verde, Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (Idesam), RP Manaus, Fotoclube Lentes da Amazônia, Ingages, Manaus Ambiental, Studio Caboco, Caboquês Ilustrado, Yoga Manaus, ONG TransformA??O, Escoteiros do Brasil no Amazonas, Amazon Sat, Pedala Manaus, Banksia Filmes e Projeto Socioambiental Meu Ambiente. O evento conta com patrocínio da Coca-Cola Brasil e Banco Bradesco, além de apoio Governo do Estado do Amazonas, por Meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), TAM Linhas Aéreas e Manaus Ambiental, colaboração da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Newsletter