Comunidades da RDS Canumã recebem investimentos com apoio da FAS e EMS

5 de novembro de 2015 - Iniciativa apoia construção de centros sociais em comunidades isoladas

 
Centro social foi construído com mão-de-obra comunitária | Foto: Lizandra Sá

Uma parceria entre Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e EMS tem melhorado a vida de famílias que moram na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Canumã. Por meio do componente Social do Programa Bolsa Floresta, foram construídos dois centros sociais nas comunidades Vila de Canumã e São José do Gerônimo, que juntos devem beneficiar cerca de 1,4 mil moradores da reserva (a 215 km de Manaus).

Os espaços são destinados a reuniões comunitárias, encontros e confraternizações entre ribeirinhos. Para a construção dos centros, a FAS entregou os materiais de construção, e os moradores cederam a mão-de-obra como contrapartida. Os espaços também ganharam mobília completa, que além de mesas e cadeiras, incluem freezers, fogões e bebedouros. Também foram entregues duas máquinas de costura na comunidade Vila Canumã, que devem apoiar o grupo de mulheres local.

“Os centros sociais foram uma demanda comunitária, fruto de um processo participativo. Esses espaços são sempre uma referência para os comunitários, um espaço para o encontro das comunidades, para o diálogo nessas áreas”, explica Jousanete Dias, coordenadora da regional Negro-Amazonas, da FAS.
A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Canumã conta com 16 comunidades beneficiadas pelo Bolsa Floresta. Com uma área de 22.355 hectares, a reserva abriga 301 famílias participantes do Programa, que totalizam 1.375 pessoas. Saiba mais!

Newsletter