FAS leva arte e educação para comunidades ribeirinhas do interior do Amazonas

10 de novembro de 2015 - Iniciativa chega aos NCSs Agnello Bittencourt e Assy Manana, no Rio Negro

 
Atividades são desenvolvidas nos NCSs da FAS | Foto: Rafael Sales

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) tem levado ações de arte e cultura para comunidades isoladas no interior do Estado, por meio do seu Programa de Educação e SaUde. Na Ultima semana, uma equipe da Fundação esteve na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro promovendo ações de dramatização com alunos ribeirinhos da comunidade Três Unidos.

As atividades foram desenvolvidas no NUcleos de Conservação e Sustentabilidade (NCSs) Assy Manana, e envolveram cerca de 50 pessoas, entre alunos, professores e comunitários de ambas localidades. A ideia do projeto é instigar a comunicação por meio da arte e educação, promovendo palestras, sensibilizações e exposições sobre o tema, explica o assistente de educação da FAS, Adriano Rodrigues.

“A ideia é desinibir alunos e comunitários, respeitando o tempo de cada pessoa. Serão quatro módulos distintos, que abordarão a questão do auto-conhecimento, da concentração e da criação, e do pensamento em conjunto”, explica.

O projeto deve chegar a outros NUcleos da FAS ao longo de 2016, com apoio do Banco Bradesco, da Samsung e do Fundo Amazônia.

Newsletter