Arqueiro indígena amazonense será condutor da Tocha Olímpica no Brasil

24 de fevereiro de 2016 - Gustavo dos Santos compõe time de peso apresentado pela Coca-Cola Brasil que conduzirá o ícone olímpico

 

O arqueiro indígena Gustavo dos Santos foi selecionado para ser um dos condutores da Tocha Olímpica no Brasil. O anUncio foi feito nesta quarta-feira (24) pela Coca-Cola Brasil, patrocinadora dos jogos olímpicos, no Rio de Janeiro. O atleta, da etnia Karapanã, é apoiado pelo Projeto Arquearia Indígena do Amazonas, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), e conta com patrocínio das Lojas Bemol e Fogás, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e do Banco Bradesco.

Ao todo, 2.400 pessoas terão a oportunidade de conduzir o ícone Olímpico a convite da Coca-Cola. Nesta quarta, cinco condutores foram apresentados. Formam o time a ex-ginasta Laís Souza, a jogadora de vôlei e bicampeã Olímpica Fabiana, o jovem arqueiro indígena Gustavo dos Santos, o cantor Di Ferrero e o youtuber Lucas Rangel. Os condutores foram escolhidos através do conceito Isso ? Ouro, criado para a campanha nacional de seleção da Coca-Cola, que recebeu mais de 17.000 inscritos em três meses. Segundo a marca, foram selecionados atletas, artistas, jovens e pessoas com histórias inspiradoras.

Para o atleta amazonense, a oportunidade marca um dos principais momentos de sua carreira. “? um grande sonho poder ser um dos condutores da Tocha Olímpica e poder conhecer grandes nomes do esporte, como Gustavo Borges e Maria Esther Bueno. Agradeço à Coca-Cola pela oportunidade e a todos que apoiam os atletas indígenas”, declarou Gustavo dos Santos.

A ex-ginasta Laís Souza revelou estar realizando um sonho. “Em minhas participações em Jogos Olímpicos, eu tinha a imagem muito forte da chama acendendo a pira Olímpica. Confesso que ainda não acredito que isso está acontecendo comigo. Agradeço à Coca-Cola pela oportunidade de realizar esse meu sonho de conduzir a Tocha Olímpica Rio 2016. Pode ter certeza que conduzirei não só a Tocha, mas sim meu sonho e de todos os brasileiros que levarei de coração aberto comigo”.

“Esse é um momento de alegria para a Coca-Cola. Com o Revezamento da Tocha, pretendemos celebrar a chama e os valores Olímpicos e aquecer todo o Brasil para a chegada dos Jogos. ? por isso que o nosso grupo de condutores reUne desde histórias incríveis de superação, como é o caso da Laís, passando por campeões Olímpicos como a Fabiana, e chegando aos jovens que têm conexão com a marca, como é o caso do Gustavo e do Lucas. Isso sem falar do Di Ferrero, que, além de conduzir a Tocha, ainda será responsável por um dos shows que vamos fazer para celebrar o Revezamento ao redor do Brasil. Somos parceiros do evento há muito tempo e queremos levar o espírito Olímpico para cada cidade do país, permitindo que todo mundo possa sentir o sabor de Coca-Cola”, afirmou Flavio Camelier, vice-presidente da Coca-Cola Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

Confira uma breve história dos primeiros condutores da Coca-Cola para o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016:

Laís Souza

Laís começou na ginástica artística aos 4 anos, na cidade de Ribeirão Preto. Fez parte da seleção que disputou os Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo 2003, quando conquistou a quarta colocação no salto e o terceiro lugar geral na disputa por equipes. Em Atenas 2004, em sua primeira participação em Jogos Olímpicos, a ginasta conquistou o nono lugar geral por equipes. Já em Pequim 2008, alcançou a melhor colocação brasileira na história, a oitava posição na competição geral por equipe.

Em 2013, começou a treinar esqui aéreo e conseguiu vaga para disputar os Jogos Olímpicos de Inverno Sochi 2014. Durante treinos nos Estados Unidos, sofreu um acidente que causou uma torção na coluna cervical que a deixou tetraplégica. Por conta de sua garra e dedicação à recuperação, Laís Souza tornou-se exemplo de superação para todo Brasil.

Fabiana

Bicampeã Olímpica de vôlei nos Jogos Olímpicos Pequim 2008 e Londres 2012 e integrante do Time Coca-Cola, Fabiana hoje atua pelo Sesi-SP e é a capitã da seleção brasileira de vôlei. A jogadora conquistou também duas medalhas de prata no Mundial do Japão, em 2006 e 2010, e uma de bronze no Mundial da Itália, em 2014. Entre os seus títulos, Fabiana ainda contabiliza o ouro nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011 e prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007, além de prêmios de atuação em competições disputadas.

Gustavo dos Santos

Atleta de alto rendimento do tiro com arco, Gustavo conheceu o esporte por meio do projeto Arquearia Indígena do Amazonas, da Fundação Amazonas Sustentável, na aldeia indígena Karapana, situada a 80km de Manaus. Aos 19 anos, mora atualmente em Manaus e sonha com a vaga para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Lucas Rangel

Estudante mineiro que virou celebridade na internet com a produção de vídeos marcados pelo humor e improviso. De smartphone na mão, Lucas cria personagens, inventa diálogos e filma situações cômicas do dia a dia atraindo uma legião de fãs. Hoje, domina todas as plataformas das redes sociais.

Di Ferrero

De Campo Grande-MS, Di Ferrero é cantor e vocalista da banda NX Zero. Sua trajetória musical começou ainda na infância, cantando na igreja. Aos 12 anos de idade, chegou a montar uma banda gospel. Além do trabalho de sucesso com a banda, Di, um apaixonado por skate, tem em seu currículo parcerias com artistas internacionais com Nelly Furtado e Eric Silver.

Coca-Cola e os Jogos Olímpicos

A Coca-Cola é a mais antiga patrocinadora dos Jogos Olímpicos, participando desde Amsterdam 1928. Em todas as edições realizadas desde então, sempre esteve ao lado do Movimento Olímpicos no esforço de promover a disseminação do Espírito Olímpico, auxiliar na formação de atletas e contribuir para o desenvolvimento do esporte em todo o mundo.

A parceria da Coca-Cola com o Revezamento da Tocha Olímpica também é de longa data. Os Jogos Olímpicos Rio 2016 representam a 11ª participação da marca em um Revezamento, incluindo as edições de Verão e de Inverno. A primeira atuação aconteceu em Barcelona 1992. Na ocasião, a Coca-Cola foi parceira na implementação do primeiro Programa Internacional de Condutores, quando proporcionou que pessoas de outros países, inclusive o Brasil, pudessem conduzir a Chama Olímpica ao lado de condutores do país anfitrião dos Jogos.

A Coca-Cola é também uma das patrocinadoras do Comitê Olímpico do Brasil (COB) e, desde 2012, patrocina os Jogos Escolares da Juventude, maior competição de esportes Olímpicos do mundo em nível escolar.

Sobre o projeto Arquearia Indígena do Amazonas:

O projeto tem o objetivo de contribuir para a popularização da arquearia e fortalecer a imagem e autoestima das populações indígenas da Amazônia. O projeto é uma iniciativa da FAS, em parceria com a Federação Amazonense de Tiro com Arco (Fatarco) e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), da Coordenação das Organizações Indígenasda Amazônia Brasileira (Coiab), e do Governo do Amazonas, por meio das Secretarias de Estado da Juventude, Desporto e Lazer do Amazonas (Sejel), e para os Povos Indígenas (Seind). A iniciativa conta com o patrocínio das Lojas Bemol e Fogás, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e de forma inédita, pretende colaborar para a formação de atletas de alto rendimento e o fortalecimento da equipe brasileira de tiro ao arco para competições locais, nacionais e internacionais, incluindo a Olimpíada do Rio, em 2016, e com apoio do Banco Bradesco.

Newsletter