Delegação da Suécia conhece projetos desenvolvidos pela FAS no Amazonas

4 de abril de 2016 - Comitiva composta por parlamentares e representantes da embaixada em Brasília visitaram o NCS Assy Manana, na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro

 

Parlamentares da Suécia e membros da embaixada sueca no Brasil estiveram no Amazonas no Ultimo sábado (2) para conhecer projetos desenvolvidos pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) em comunidades ribeirinhas do interior. A comitiva visitou a aldeia kambeba Três Unidos, na Área de Proteção Ambiental (APA) do Rio Negro, uma das localidades que recebem ações do Programa de Educação e SaUde (PES) da FAS.

Compuseram a delegação 11 parlamentares da suécia, além de três membros da embaixada daquele país no Brasil, acompanhados pelo superintendente técnico-científico da FAS, Eduardo Taveira, e do Programa de Educação e SaUde da FAS, Moacyr Bittencourt. Na Ultima semana, a comitiva esteve em vários estados para conhecer na prática como funciona a implementação de políticas pUblicas no Brasil. No sábado, a delegação seguiu para o NUcleo de Conservação e Sustentabilidade (NCS) Assy Manana, localizado no Rio Cuieiras (67 km do centro de Manaus), administrado pela FAS, onde são implementadas atividades de educação, de apoio à saUde, empreendedorismo ribeirinho e pesquisa, desenvolvimento e inovação, com apoio da Samsung e do Bradesco.

O grupo também conheceu o Programa Bolsa Floresta (PBF), que leva atividades de apoio à geração de renda, infraestrutura comunitária e empoderamento para 16 Unidades de Conservação (UCs), beneficiando cerca de 40 mil pessoas. O Programa é uma política pUblica que conta com apoio do Fundo Amazônia/BNDES, Banco Bradesco, Governo do Amazonas, além de vários outros parceiros.

Além da Suécia, representantes do Governo da Noruega já estiveram no Amazonas em setembro do ano passado. Na ocasião, a FAS recebeu a ministra do clima e ambiente da Noruega, Tina Sundtoft, que conheceu projetos de geração de renda e associativismo desenvolvidos em parceria com o Fundo Amazônia/BNDES na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro.

Newsletter