Projeto Dicara leva aulas de artesanato, informática e música para alunos de Novo Aripuanã

28 de novembro de 2016 - Artesanato, música, informática e educação ambiental passaram a fazer parte do dia a dia das mais de 200 crianças que vivem no município

 

Desde o mês de setembro, alunos do município de Novo Aripuanã, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Madeira, tem a chance de desenvolver suas habilidades para além do currículo da escola. Artesanato, mUsica, informática e educação ambiental passaram a fazer parte do dia a dia das mais de 200 crianças que vivem no município. As aulas fazem parte do Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos na Amazônia (Dicara) da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e contemplaram alunos de 7 a 17 anos.

Para alguns alunos, as aulas tem sido uma oportunidade de despertar novos talentos. ? o caso de Olivia Vieira, 17 anos, que desenvolveu habilidades até então desconhecidas. “Nesses dias de aula eu aprendi a desenhar, esculpir a madeira e pintar. Foi tudo novo pra mim” afirma. “Não imaginava que eu era boa nessas coisas, mas já até fiz um quadro pra minha casa”.

Apesar de maioria dos alunos não terem tido contato com o artesanato, mUsica ou informática antes das aulas, o rendimento tem sido bastante rápido graças ao empenho dos alunos: “Eles ficam muito animados quando veem o resultado. Por isso querem aprender logo e acabam tendo facilidade” afirma a professora Libânia dos Santos, que ministra as aulas de artesanato.

artesanato-1

Alunos e professora apresentam trabalhos desenvolvidos nas aulas de artesanato

As aulas de todos os cursos tiveram inicio em setembro e foram dividas em dois módulos, que serão encerrados nos próximos dias com apresentações e exposições dos próprios alunos, com apoio da EMS, Banco Bradesco e Ticket/Endered.

No próximo ano, o Dicara pretende oferecer as aulas em formato de oficinas, integrando mais áreas e atividades: “Nosso objetivo é que por meio de oficinas as aulas girem em torno de eixos temáticos, como cultura e educomunicação por exemplo” afirma Enoque Ventura, pedagogo do Dicara. “A oficina de educomomunicação, por exemplo, contemplaria aulas de redação, fotografia e informática, com o objetivo de capacitar os alunos na temática mesmo” conclui.

Além da RDS do Rio Madeira, as atividades do Dicara beneficiam mais de 2,5 mil crianças e adolescentes nas RDS de Uacari, Amanã e Uatumã.

 

Newsletter