FAS e SAP ampliam parceria que leva tecnologia para gestão de empreendimentos ribeirinhos

9 de março de 2017 - Presidente da multinacional Bill McDermott anunciou nesta quinta-feira ampliação da parceria com a Fundação

 
Empreendimento no Rio Juruá é liderado por ribeirinhos | Foto: Oitorama Filmes

Empreendedores ribeirinhos do interior do Amazonas incentivados pela Incubadora de Negócios Sustentáveis da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) contarão com apoio da multinacional de tecnologia SAP para implementar os seus projetos. Em visita ao Brasil, o CEO global da empresa, Bill McDermott, anunciou o aumento da parceria com a organização, que já beneficia cerca de 60 famílias produtoras na zona rural de Carauari-AM (880 km de Manaus), região do médio Rio Juruá.

Atualmente, a incubadora já fornece apoio à Empresa de Base Comunitária Bauana (EBC), localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) de Uacari. Liderado por cinco técnicos em produção sustentável formados na própria reserva, o empreendimento foi estruturado com ferramentas de software e suporte tecnológico do SAP Business One, programa de computador totalmente operado pelos próprios ribeirinhos. Com a ampliação da parceria, a ideia é ofertar oficinas de capacitação, treinamentos e mentorias em gestão de negócios, e receberem apoio para estruturação de seus empreendimentos.

“Proteger os recursos florestais da bacia amazônica com uma atividade sustentável que também promova o desenvolvimento econômico e social das comunidades nessa região sensível tem implicações de longo alcance – tão vitais quanto a qualidade do ar que todos respiramos. A FAS está produzindo um grande impacto, não só local como mundial”, disse Bill McDermott.

A Incubadora de Negócios Sustentáveis da FAS foi criada para promover ações de consultoria especializadas no aperfeiçoamento da gestão de pequenos empreendedores, como os que trabalham no Juruá com óleo de andiroba, murumuru e copaíba, e manejo de açaí. Com a ajuda da SAP, em 2016, foram produzidos e comercializados 660 kg de manteiga de murumuru, a partir de 6.932 kg de sementes coletadas por 61 ribeirinhos do rio Juruá e forneceu a grandes empresas de cosméticos.

“A grande novidade da SAP foi promover uma troca de experiências que impactou diretamente no desenvolvimento do negócio. Podemos utilizar tecnologia deles e aplicar à nossa realidade. Agora a ideia é aumentar a capacidade produtiva e expandir nosso mercado”, explica Mailson Gondim, que se formou técnico em produção sustentável por um curso ofertado por uma parceria entre FAS e Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam) e trabalha na própria reserva.

Atualmente, os softwares fornecidos pela parceria funcionam de forma remota para melhor gerenciar a coleta, processamento, produção e distribuição de produtos à base de plantas e sementes (óleo e polpa de frutas) para as indUstrias de cosméticos e alimentos no Brasil. Atualmente, também apoiam a incubadora a Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam), com apoio do Banco Bradesco, Fundo Amazônia, Fundo Newton, Global Canopy Programme e Conselho Britânico.

Prêmio The Boat Challenge

Com o apoio da parceria, em 2016 o modelo de negócio da EBC Bauana foi aprimorado, e um novo salto ocorreu quando a startup da floresta foi uma das vencedoras do Coca-Cola Open Up ?? The Boat Challenge, iniciativa que busca soluções de impacto positivo na Amazônia. Os empreendedores ribeirinhos concorreram com cerca de 200 startups, entre as quais 15 foram selecionadas para atividades de imersão de três dias a bordo de um navio no Rio Amazonas, em parceria com a Artemisia, aceleradora de negócios de impacto social.

Incentivo à gestão

Há mais de dois anos parceira da FAS, a SAP doou e ajudou a otimizar o sistema de gestão interna na Fundação com o SAP BusinessObjects Lumira. Por meio do painel em tempo real, a organização sem fins lucrativos tem a capacidade de tomar decisões oportunas, mais eficientes e precisas, ao implantar recursos para apoiar seus projetos, e proporcionar aos stakeholders uma maior visibilidade em suas operações. Além de economizar tempo e dinheiro, é possível ajudar a salvaguardar vidas humanas, preservando ainda recursos naturais valiosos.

“O apoio contínuo da SAP, incluindo esta contribuição financeira para a Incubadora de Projetos Sustentáveis, é fundamental para manter as iniciativas de empreendedores ribeirinhos nas comunidades das reservas de desenvolvimento sustentável”, diz Virgilio Viana, superintendente geral da FAS.

Além da consultoria de planos de negócios, a Incubadora de Empresas Sustentáveis ??apoia a gestão financeira dos empreendedores e desenvolve novos meios potenciais de acesso ao mercado. Também são incubadas a Fábrica de Cacau na Comunidade do Verdum (RDS do Madeira); a Casa de Farinha na Comunidade São Felix (RDS do Juma); a Empresa de Base Comunitária do Bauana (RDS Uacari) e a Pousada Garrido, na Comunidade Tumbira (RDS Rio Negro).

Newsletter