Programa de Educação e Saúde da FAS é homenageado na Assembleia Legislativa do Amazonas

2 de junho de 2017 - Condecoração foi feita em Sessão Especial Alusiva ao Dia do Meio Ambiente

 
Sessão celebrou Dia Mundial do Meio Ambiente | Foto: Danilo Mello

O Programa de Educação e SaUde da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) recebeu um Certificado de Honra ao Mérito da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), nesta sexta-feira (02). A condecoração foi feita pelo Deputado Luiz Castro, em Sessão Especial Alusiva ao Dia do Meio Ambiente.

“A FAS tem um trabalho muito importante em projetos socioambientais, e o Programa de Educação e SaUde tem papel importante no empoderamento do interior, com escolas, equipamentos, instruindo agentes de saUdes, e também com o programa de proteção à criança e do adolescente, um trabalho relevante nas comunidades rurais”, destacou o deputado.

Para o superintendente geral da FAS, Virgilio Viana, a homenagem é reflexo de um trabalho que tem como principal finalidade assegurar direitos às populações moradoras da floresta.

“A FAS fica muito honrada em receber esta homenagem, pois este reconhecimento é reflexo de um trabalho que tem como principal objetivo assegurar às comunidades de Unidades de Conservação (UC) o acesso à direitos. As ações de educação e saUde ajudam a levar serviços a lugares que precisam, pois acreditamos que valorizar a floresta é valorizar as pessoas que moram nela”.

Por meio do Programa de Educação e SaUde (PES), a Fundação visa a ampliação e a qualificação da oferta de serviços pUblicos de saUde, educação e cidadania em comunidades ribeirinhas. O programa desenvolve diversos projetos de inovação, com o objetivo de promover a melhoria da educação de crianças de zero à seis anos, adolescentes, jovens e adultos como elemento central de uma estratégia de conservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia.

Desenvolvimento integral de crianças ribeirinhas

Em 2016, 1.470 crianças de zero a seis anos foram beneficiadas pelo Projeto Primeira Infância Ribeirinha (PIR), por meio de formação de agentes comunitários de saUde em Unidades de Conservação (UC). Outras 1.773 crianças e adolescentes de zero a 17 anos atendidos pelo Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhos na Amazônia (Dicara), que leva oficinas de meio ambiente, artesanato, mUsica, informática e vocação para jovens em situação de vulnerabilidade nas zonas rurais de Maraã, Uarini, Carauari, Itapiranga e Novo Aripuanã. Saiba mais!

Newsletter