Diálogos sobre desafios para o desenvolvimento sustentável na Amazônia são realizados em capitais federais brasileiras

13 de abril de 2018 - Haverá, dia 4 de maio, o último encontro da série, que acontecerá em Manaus, na sede da FAS, tratará sobre economia da biodiversidade na Amazônia.

 

*Por Gabriela Sampaio

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) promovem a série de diálogos “Desafios para o Desenvolvimento: Amazônia Sustentável” que aconteceu, em distintos momentos, em Brasília, São Paulo e em Belém e contou com a participação dos principais atores, técnicos, especialistas e formadores de opinião inseridos no contexto do desenvolvimento da Amazônia.

O objetivo da ocasião foi coletar opiniões e gerar conhecimento sobre os temas em debate que servirão de insumos na construção de um relatório a ser preparado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

“A série de diálogos proporciona uma reflexão importante, colhendo diferentes perspectivas sobre a implementação da agenda 2030 na Amazônia e o desenvolvimento sustentável na região”, aponta o gerente do Programa de Soluções Inovadoras da FAS, Carlos Aragon.

Além de fortalecer o diálogo rumo à implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) na Amazônia, o relatório contribuirá para a identificação, pelo BID, dos principais desafios para o desenvolvimento, assim como, posteriormente, à preparação da “Estratégia País” com o Brasil para os próximos quatro anos.

Haverá, dia 4 de maio, o último encontro da série, que acontecerá em Manaus, na sede da FAS, tratará sobre economia da biodiversidade na Amazônia. Em cada ocasião houve uma temática diferente pautada. No dia 2 de abril, em Brasília, a temática do diálogo foi sobre gestão integrada e cooperação regional para o desenvolvimento sustentável da Amazônia”. No dia 3 abril, em São Paulo, a discussão foi voltada ao financiamento do desenvolvimento sustentável na Amazônia. Em Belém, no dia 9 de abril, os modelos e metodologias de desenvolvimento integrado na Amazônia foram discutidos no diálogo.

Newsletter