Projetos de 13 municípios já recebem recursos do Edital Floresta em Pé

16 de junho de 2018 - Até 2019, serão investidos R$ 2,5 milhões para apoiar projetos que visem à geração de renda sustentável

 

Desde março, 15 projetos de apoio à cadeias produtivas do interior do Estado tiveram contratos assinados do Fundo Amazônia/BNDES para receberem investimentos do Edital Floresta em Pé, que apoia iniciativas sustentáveis de geração de renda no Amazonas. O edital deve investir até o final de 2019 R$ 2,5 milhões nas cadeias produtivas do açaí, castanha, artesanato, manejo do pirarucu e outras, que devem gerar renda e movimentar a economia de 13 municípios de várias regiões do Estado.

Cada projeto receberá até R$ 150 mil para investir em ações estruturantes, como aquisição de equipamentos, reformas de instalações, aquisição de insumos e capital de giro. Até agora, já foram repassados R$ 1,3 milhão para 13 projetos. Foram contempladas ações do município de Tefé, São Gabriel da Cachoeira, Manicoré, Beruri, Novo Airão, Alvarães, Fonte Boa, Apuí, Itapiranga, Maués, Coari, Barcelos e Nova Olinda do Norte.

Antes do início do repasse, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) realizou diversas visitas técnicas preliminares para verificação da situação dos empreendimentos. As iniciativas passaram então por uma oficina de gestão de projetos, onde foram apresentadas metodologias e boas práticas para investimento do recurso.

“Para receberem os investimentos, os empreendimentos passam por formações voltadas à empreendedorismo e gestão de negócios sustentáveis, e receberão assessoria técnica. A ideia é acompanharmos desafios e extrairmos lições aprendidas de cada processo”, explica o superintendente geral da FAS, Virgilio Viana.

Em Coari, a Associação Comunitária dos Produtores Rurais de Nossa Senhora de Aparecida recebeu o repasse, que beneficiará 22 famílias produtoras com a construção de sete casas de vegetação para cultura de hortifruti, e um microtrator para o escoamento da produção. Tudo o que é produzido terá como destino a merenda escolar da sede de Coari e o abastecimento da própria cidade.

“Trabalhamos no ramo há um tempo e agora vamos elevar essa produção com o recurso do Floresta em Pé. Isso possibilitará o aumento da produção, pois gerará mais renda para novas famílias produtoras, com uma produção sem agrotóxicos e totalmente natural”, explica. Josemar Batalha Mendes, 31, coordenador do projeto.

Dados

De 181 propostas submetidas, o edital selecionou 17 a partir de critérios e um comitê de seleção independente composto por especialistas nas áreas de antropologia, ciências agrárias, conservação, administração e empreendedorismo. 15 já assinaram contratos e 13 já iniciaram o recebimento do repasse e implementação.

 

Newsletter