Comunidade Maracarana recebe a terceira edição das Olimpíadas na Floresta da RDS do Uatumã

25 de julho de 2018 - Durante o último final de semana, aconteceu a terceira edição das Olimpíadas da Floresta da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) […]

 

Durante o último final de semana, aconteceu a terceira edição das Olimpíadas da Floresta da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, evento realizado pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) que reuniu mais de 250 crianças e adolescentes participantes do Programa de Desenvolvimento Integral da Criança e do Adolescente Ribeirinho da Amazônia (DICARA) na comunidade Maracarana, zona rural de Presidente Figueiredo, distante a 107 km de Manaus.

Aluna do Maracarana acende a pira olimpíca. Foto: Dirce Quintino/FAS

As Olimpíadas tiveram início na noite da sexta (20) com o acendimento da pira olímpica e a cerimônia de abertura que contou com apresentações culturais inspiradas em lendas amazônicas e no cotidiano ribeirinho. Na manhã de sábado (21) as competições começaram com a corrida de 70 metros onde os times do Jacaréquara e Núcleo empataram conquistando duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Já na corrida de saco, o Núcleo saiu na frente levando três medalhas de ouro.

Crianças disputam corrida de saco. Foto: Dirce Quintino/FAS

A acirrada disputa do futebol masculino de 14 a 17 anos deu ao time do Boto o título inédito na modalidade, enquanto que o time de Itapiranga conquistou a medalha de ouro na disputa feminina. No tênis de mesa, Larissa Coelho (10) conquistou o bicampeonato na categoria feminina de 7 a 12 anos. “Ela evoluiu bastante e teve um desempenho muito melhor esse ano porque continuamos treinando porque já imaginávamos que os adversários viriam mais preparados”, comentou Manoel Coelho, pai e treinador de Larissa.

Motivação e interação

Apesar do forte clima competitivo, as Olimpíadas representam também oportunidades para que as crianças e adolescentes de diferentes comunidades interajam entre si. “É muito importante para o desenvolvimento das crianças, pois muitas delas não participavam das atividades e agora querem participar”, afirma Cristiane da Silva Reis, mãe de Isabelle, que integrou o time vencedor do Jacaréquara na categoria futebol feminino 07 a 13 anos.

Cristiane e a filha Isabelle. Foto: Dirce Quintini/FAS

Para Marlene da Cruz Gomes, 16 anos, o evento valoriza o jovem ribeirinho. “Geralmente os projetos que vinham para a Reserva só eram voltados para os adultos e o Dicara vem trazendo valorização dos jovens do interior. Esse é um grande momento para a gente, pois podemos interagir e mesmo que não ganhemos os jogos, o importante é competir”, disse.

Além das competições esportivas, essa edição das Olimpíadas teve como novidade o Quiz do Conhecimento, onde os alunos do Dicara puderam responder sobre temas ambientais e direitos humanos. No quadro geral de medalhes, o time sede do Maracarana ficou em primeiro lugar com 16 de medalhas de ouro, seguido do Núcleo e em terceiro lugar o Jacaréquara.

Sobre o Dicara

O Dicara desenvolve ações voltadas à garantia dos direitos de crianças e adolescentes de Unidades de Conservação (UC) no Amazonas que visam diminuir a desigualdade em relação a jovens da capital, por exemplo.

O evento é promovido pelo Programa de Desenvolvimento Integral da Criança e do Adolescente Ribeirinho da Amazônia (DICARA), da FAS, em parceria com a Associação Agroextrativista das Comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Uatumã (AACRDSU), o Conselho Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Itapiranga, Prefeituras de Itapiranga, Presidente Figueiredo e São Sebastião do Uatumã e a Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) e contou com o patrocínio da Cielo.

Confira a galeria de fotos:

Newsletter