Produção sustentável de melancia tem safra de 50 toneladas na RDS Uatumã

13 de agosto de 2018 - Sistema de irrigação entregue pela FAS ajuda comunitários a melhorar produção nos roçados e manter a floresta em pé

 

*publicado no Jornal Em Tempo, em 12 de agosto

A produção de melancia vem trazendo uma nova perspectiva para famílias do Rio Uatumã, zona rural de Itapiranga-AM (339 km de Manaus). Com pequenos investimentos definidos de forma participativa, os ribeirinhos da comunidade Bela Vista celebram a produção de 50 toneladas na safra de 2018, que além do auto abastecimento, tiveram como destino o abastecimento de Presidente Figueiredo e Manaus.

A comunidade recebe incentivos do Programa de Geração de Renda da Fundação Amazonas Sustentável, que incentiva de forma participativa projetos que mantenham a floresta em pé. Por meio de decisão de comunitários em oficinas participativas, com apoio do Fundo Amazônia/BNDES, foram construídos em 2017 um sistema de captação de água e irrigação para os roçados, que tiveram o reforço de oficinas de boas práticas para o plantio de melancia. A ideia é estimular a produção sustentável como alternativa para o desmatamento ilegal.

“A ideia é engajar a comunidade em projetos que eles já fazem cotidianamente. A comunidade Bela Vista possui o diferencial, dentro da RDS do Uatumã, de ter solo fértil para a produção de safras como a da melancia. O sistema de irrigação implantado na região possibilita a profissionalização do processo que os comunitários já executavam e impacta diretamente em geração de renda para as famílias produtoras”, afirma o assistente de mobilização da RDS do Uatumã, Alexandre Bastos.

O faturamento com a melancia girou em torno de 26 mil reais, que serão revertidos no desenvolvimento das próprias famílias e no contínuo aperfeiçoamento da cadeia produtiva. João Paulo, morador da comunidade Bela Vista, conta como o sistema ajudou a melhorar a atividade.

“O apoio tem ajudado a gente, porque antes não tinha motor-bomba de água, nem nada, então a irrigação era com a água da chuva, e a produção ficava mais longa e menor. O motor também ajuda nas nossas próprias casas, todos saem ganhando”, explica.

Segundo a gerente do PBF, Valcleia Solidade, investir em um processo produtivo de curta escala como a cadeia da melancia é uma forma de permitir que exista maior variedade na geração de renda e, também, promover melhoria de qualidade de vida comunitária.

“Tal produção é um dos exemplos do trabalho que a FAS, desenvolve nas Unidades de Conservação (UC) do estado do Amazonas para o desenvolvimento da agricultura familiar. A RDS do Uatumã é uma região que, naturalmente, gera renda comunitária através do turismo e a melancia entra como alternativa para complementação da subsistência dos povos tradicionais da região.”

A FAS, através do PBF, atua na RDS do Uatumã desde 2010 e há três anos auxilia a produção da safra de melancia na região.

Programa de Geração de Renda

O incentivo para a produção de melancia na RDS Uatumã é uma atividade abarcada pelo Programa de Geração de Renda, uma iniciativa pioneira que tem por objetivo recompensar e melhorar a qualidade de vida das populações ribeirinhas do Amazonas, responsáveis pela manutenção dos serviços ambientais prestados pela floresta. O programa é implementado em 16 Unidades de Conservação (UC) estaduais de uso sustentável criadas no Amazonas.

Newsletter