Piranha RDS bordering to deliver IPAAM management plan for alligator

3 of March of 2019 - Cooperative residents was supported by the Amazonas Sustainable Foundation (FAS) and aims to control overpopulation in the reptile down Solimões

 
Presidente do IPAAM, Juliano Valente, recebe plano de manejo | Felipe Irnaldo

Uma espécie em abundância em rios e lagos do interior do Amazonas, o jacaré pode ser uma fonte de geração de renda sustentável para centenas de famílias ribeirinhas do estado. Além da viabilidade econômica, a comercialização da carne, apreciada na culinária, e do couro, admirado no mercado da moda, podem ajudar no equilíbrio da superpopulação do réptil na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (Reserve) do Piranha, zona rural de Manacapuru-AM (103 km of Manaus)

Observando esse potencial, moradores da Unidade de Conservação (UC) estiveram em Manaus essa semana para apresentar o plano de manejo da jacaré desenhado dentro da reserva. Friday (01), eles entregaram o documento nas mãos do presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM), Juliano Valente.

A elaboração do plano contou com apoio da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável (IDAM), and the Institute for Sustainable Development Fonte Boa (IDS Fonte Boa).

Segundo o documento, aprovado junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), o estoque atual dos lagos da RDS do Piranha gira em torno de 80 mil jacarés, of which, se aprovados, terão 10% explorados. O plano prevê regras: além da cota estabelecida, os jacarés deverão ter tamanho mínimo para abate, o que permitirá que os filhotes alcancem idade para reprodução.

“Nós do Piranha vemos o jacaré como oportunidade dos nossos rios e lagos, e entendemos que pode ser uma chance para que as famílias possam gerar renda agregando valor para a comunidade. É possível conservar e produzir, e as comunidades sabem como fazer isso.”, explicou o presidente da Cooperativa de Produtores e Extrativistas do Piranha (CPEP).

Para o presidente do IPAAM, Juliano Valente, o manejo de jacaré é uma das pautas da agenda da nova gestão do instituto, que tem por objetivo apoiar produções aliadas à conservação.

“Essa agenda está na pauta do IPAAM e vamos estudá-la para promover a sustentabilidade para as famílias do Amazonas. Vamos analisar tecnicamente o plano, discutir com a comunidade os desafios e caminhar juntos”, destacou o presidente do Instituto, Juliano Valente.

For the general superintendent of FAS, Virgilio Viana, a entrega do plano simboliza o amadurecimento de uma discussão de vários anos.

“O manejo do jacaré é uma pauta antiga que vem sendo trabalhada há muito tempo pela FAS nas diferentes áreas onde atuamos. É motivo de grande satisfação ver que a situação do manejo na RDS do Piranha está madura e esperamos que tenha resultados concretos nos próximos meses. Isso será um marco histórico para o desenvolvimento sustentável do Amazonas”, He emphasized the general superintendent of FAS, Virgilio Viana.

Segurança

O manejo sustentável de jacaré será realizado com segurança e procedimentos de qualidade. Os ribeirinhos usarão Equipamentos de Proteção Individual (AND) durante a captura, bem como tratarão os jacarés em unidades especializadas de evisceramento. A ação conta com apoio do Programa de Geração de Renda da FAS, com apoio do Fundo Amazônia/BNDES.

Newsletter