FAS, UEA e Abio debatem bioeconomia e desenvolvimento sustentável na Green Rio 2019

24 de maio de 2019 - Exemplos de bioeconomia desenvolvidas no Amazonas, como em comunidades ribeirinhas, foram levadas a uma das maiores feiras de economia verde e soluções inovadoras do Brasil

 
Pesquisadores da UEA e Virgílio Viana na Green Rio | Foto: Isabella Santos

Boas práticas para o desenvolvimento sustentável na Amazônia e estratégias para alavancar a bioeconomia na região foram debatidos nesta quinta-feira (23) durante a Green Rio 2019, uma das maiores feiras sobre economia verde e soluções inovadoras do Brasil, que acontece até sábado (25) na cidade do Rio Janeiro. A Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Aliança para a Bioeconomia na Amazônia (Abio) protagonizaram o debate.

Com extensa programação de mesas redondas a rodadas de negócios e feira de expositores, a Green Rio 2019 é uma feira internacional de economia verde que reuniu um conjunto de organizações, institutos de pesquisa, empresários e os governos do Brasil e da Alemanha para discutir temáticas importantes ao setor como pesquisa científica, agricultura familiar, empreendedorismo, sustentabilidade, tecnologia, energias renováveis, plantas medicinais, entre outros.

O debate sobre desenvolvimento sustentável e bioeconomia ocorreu durante o painel “Amazônia Competitiva e Sustentável”, com participação do superintendente-geral da FAS, Virgílio Viana, do reitor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Cleinaldo Costa, do diretor da Abio, João Matos. De Wanderleia dos Santos de Oliveira, do Sebrae Amazonas, de Maritta Koch-Weser, da Rainforest Business School, e de Jane Davet, da Diretoria de Cadastro e Fomento Florestal.

“A bioeconomia é um passo importante para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. Fortalecer essa agenda é fundamental para assegurar, por meio de estratégias econômicas e de geração de renda, a conservação da biodiversidade, a valorização do conhecimento das populações tradicionais e a erradicação da pobreza”, ressaltou Virgílio Viana, superintendente da FAS.

Dentro da programação da Green Rio 2019, a UEA levou quatro pesquisas científicas desenvolvidas na universidade que promovem a bioeconomia: um ecopainel de açaí, uma madeira plástica de caroço de tucumã, uma bioprótese de madeira e o bioplástico. Foi a primeira vez que a UEA participou da Green Rio. “Discutir bioeconomia e diversidade, mas sobretudo mostrar as ações de biodiversidade, fortalecem o desenvolvimento dessa nova matriz econômica para o Amazonas”, ressaltou o reitor da UEA, Cleinaldo Costa.

Também na Green Rio, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) lançou o programa “Bioeconomia Brasil Sociobiodiversidade”, uma iniciativa que, segundo o governo, tem o objetivo fortalecer cadeias produtivas que usam recursos naturais de forma sustentável, gerando renda a pequenos e médios agricultores e a comunidades tradicionais.

Cooperação Brasil e Alemanha

Um momento importante durante a Green Rio 2019 foi a participação de uma comitiva de investidores e de pesquisadores alemães para discutir e trocar ideias sobre as ações em bioeconomia que estão sendo desenvolvidas entre os dois países. Como praticar a economia verde e como impulsionar a cooperação de bioeconomia entre Brasil e Alemanha foram o mote principal dos painéis na manhã desta sexta-feira (24).

Antes da participação na Green Rio 2019, o grupo de investidores e pesquisadores alemães visitou e conheceu a comunidade ribeirinha do Tumbira, no Amazonas, dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Negro, onde são desenvolvidas, por meio da FAS, ações sustentáveis de turismo de base comunitária exemplos de bioeconomia. A visita aconteceu durante o Seminário Brasil-Alemanha de Bioeconomia, promovido pela UEA e que ocorreu dias antes da Green Rio.

Green Rio 2019

A Green Rio é um evento que vem se firmando desde 2012 como uma plataforma sobre economia verde e soluções inovadoras ao meio ambiente e à agricultura no Brasil, com debates, rodada de negócios e feira de expositores. A Green Rio tem acesso gratuito e reúne organizações, institutos de pesquisa, empresários e governos para discutir soluções inovadoras à economia verde.

Newsletter