Virada Sustentável leva cultura, esportes e conscientização ambiental para 25 mil pessoas em Manaus

29 de julho de 2019 - Foram três dias com mais de 160 atividades em 22 pontos da capital, por todas as zonas da cidade, com a colaboração de mais de 350 voluntários e 57 instituições do Conselho Criativo. Entre elas, a coleta de duas toneladas de lixo do igarapé do Tarumã

 
Grito D'Água e Remada Ambiental coletaram lixo do igarapé do Tarumã | Foto: Divulgação

Sustentabilidade foi a palavra que movimentou o fim de semana em Manaus. Pelo quinto ano consecutivo, a capital amazonense recebeu o maior festival de conscientização sobre o tema na América Latina, a Virada Sustentável, mobilizando aproximadamente 25 mil pessoas em atividades gratuitas espalhadas por toda a cidade, de sexta-feira (26) a domingo (28).

Com a proposta de difundir e ampliar a informação sobre sustentabilidade, a programação envolveu arte, cultura, esporte, bem-estar, educação e lazer como ferramentas para inspirar pessoas, empresas e organizações a atuarem na construção de uma cidade melhor. Ao todo, 22 pontos de Manaus serviram de palco para mais de 160 atividades, realizadas com a colaboração de cerca de 350 voluntários e de 57 instituições do Conselho Criativo da Virada.

“A Virada Sustentável apresenta uma visão positiva, dinâmica e alegre sobre a sustentabilidade para a população. A cada edição, vemos o festival crescer, alcançar novos bairros e, o mais importante, inspirar o surgimento de novos projetos e iniciativas que permanecem ‘virando’ a cidade o ano todo”, destacou a coordenadora da mobilização, Paula Gabriel.

Quem circulou pelos espaços teve a oportunidade de se divertir, enquanto aprendia sobre temas como reciclagem, conservação da floresta e destinação correta do lixo. Além da conscientização, o legado de preservação deixado pelo festival inclui a doação de 500 mudas de árvores, como parte de uma campanha para “pintar” a cidade de verde. Cada muda distribuída continha instruções da campanha, orientando as pessoas a publicarem nas redes sociais o bairro onde foi realizado o plantio, utilizando a hashtag #ArvoredaViradaManaus. O objetivo é elaborar um mapa para mostrar os locais que receberam as árvores.

Entre os mutirões de limpeza promovidos, os projetos Grito D’Água e Remada Ambiental coletaram aproximadamente duas toneladas de resíduos sólidos descartados de forma irregular nas águas do Tarumã. As ações tiveram apoio de mais de 80 voluntários, que percorreram a área em pranchas de Stand Up Paddle (SUP), caiaques e canoas, na manhã do sábado (27).

Programação variada

Ainda que o meio ambiente esteja no foco da mobilização, a Virada Sustentável trouxe uma mensagem clara de que a sustentabilidade vai além do aspecto ecológico. A concepção temática do festival é baseada nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU), que envolvem também questões como igualdade de gênero, saúde e bem-estar, educação de qualidade, redução das desigualdades e erradicação da pobreza.

Seguindo essa premissa, diversidade é o que não faltou entre as ações promovidas. Na parte cultural, o grande destaque foi o show da primeira atração nacional na história do festival, em Manaus: a cantora e compositora paraense Dona Onete, conhecida como diva do carimbó “chamegado”, que lotou o Largo São Sebastião, na noite de sábado (27), com uma apresentação focada em seu mais recente trabalho, o “Rebujo”.

Ainda no Centro da capital, ações sociais marcaram o fim de semana de Virada Sustentável. No Largo São Sebastião e na Praça da Matriz, o grupo Mãos que Cuidam ofereceu serviços de corte de cabelo, limpeza de pele, doação de lanches, roupas e sapatos para pessoas em situação de rua.

Durante o sábado (27), a organização VerBem Amazonas realizou exames oftalmológicos gratuitos e doação de óculos para a população na Praça da Matriz. E, no domingo (28), o projeto Banho do Bem esteve no mesmo local com um carro especial equipado com chuveiros, oferecendo a pessoas em situação de rua acesso a banho, além de doação de roupas, kits de higiene pessoal, lanche, corte de cabelo e serviços de enfermagem.

Espaços renovados

Apesar de atingir milhares de pessoas, a Virada Sustentável Manaus teve um impacto especial na vida de uma moradora do bairro Redenção, que teve sua casa reformada e entregue durante o festival.

Elderlene Lima da Costa, de 45 anos, vivia em condições precárias com oito filhos numa casa de três cômodos, na Rua São Vicente de Paula. Dona Lene, como é conhecida, é artesã no Programa de Restauração Ecológica e Urbanização Sustentável na Amazônia (Reusa), desenvolvido pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS) com o propósito de cuidar do espaço urbano e do meio ambiente, bem como gerar renda aos moradores da Redenção através de atividades de baixo custo.

Com base no entendimento de que uma moradia digna é condição essencial para o desenvolvimento pessoal e para uma vida íntegra, o arquiteto Sérgio Santos, que atua como voluntário no Reusa, decidiu ajudar a transformar a realidade da família, realizando a reforma da casa, em parceria com a FAS e o Impact Hub Manaus. A Redenção também recebeu um mutirão de pintura de casas e uma ação de grafite, que contaram com a participação da comunidade.

Na Zona Norte, o projeto “Nosso Bairro”, coordenado pela rede Global Shapers Manaus, ajudou a população, de forma voluntária, a reformar um espaço comunitário no bairro Monte das Oliveiras. Uma das principais atividades foi a construção de um mobiliário urbano no espaço designado com o uso do Plastijolo (tijolo feito a partir dos resíduos de plástico), além da limpeza e pintura do local. A ação ocorreu no sábado (27).

A Virada

A Virada Sustentável Manaus ainda teve atividades como rodas de conversa, oficinas para adultos e crianças, apresentações de teatro e dança, exposições, jogos educativos, contação de histórias, feira de economia criativa e um Circuito Zen que levou yoga, meditação, terapias holísticas, medicina indígena, entre outras frentes terapêuticas, para diversos pontos da cidade.

Para garantir a inclusão do público com deficiência auditiva, tradutores e intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (Libras) cobriram as ações realizadas no Largo São Sebastião, no terminal 5 e no Parque Sumaúma.

A quinta edição da Virada Sustentável Manaus, via Lei de Incentivo à Cultura, tem patrocínio da Uber Eats, Bemol e CMPC, copatrocínio da Liberty Seguros e parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Além disso, possui colaboração da Whirlpool, Honda, Votorantim, Grupo Martins/IAMAR, World Animal Protection, Instituto Sabin, Shopping Manaus Via Norte, ARMOR Brasil, Local Hostel Manaus, Local Hostel Figueiredo, Secretaria de Estado de Cultura (SEC), Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS), Agência Oto e Up Comunicação Inteligente.

É uma correalização do Instituto Virada Sustentável e Fundação Amazonas Sustentável (FAS), e realização Secretaria Especial da Cultura, Ministério da Cidadania e Pátria Amada Brasil Governo Federal.

Newsletter