FAS e Petrobras apoiam formação de professores de classes multisseriadas em municípios do AM

30 de setembro de 2019 - Docentes da rede pública passaram por treinamentos com foco em metodologias de ensino para turmas em que alunos de idades e níveis educacionais diferentes estudam numa mesma sala com um único professor

 
A formação acontece duas vezes ao ano em cada município | Foto: Dirce Quintino

Duzentos professores da rede pública de ensino dos municípios de Coari, Tefé, Maraã e Uarini, no interior do Amazonas, vêm participando de oficinas de formação de professores para o ensino mutisseriado, quando alunos de idades e níveis educacionais diferentes estudam numa mesma sala com um único professor. O treinamento faz parte de um projeto fruto de uma parceria entre a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a Petrobras.

A formação acontece duas vezes ao ano em cada município. A metodologia de ensino é bastante usada em escolas rurais ou em áreas de difícil acesso, em que alunos de idades e níveis de conhecimento diferentes estudam juntos porque a escola não proporciona infraestrutura física suficiente para mais salas de aula, ou devido ao número pequeno de matrículas de alunos ou, ainda, por escassez de professores para atender a demanda de alunos da localidade.

De acordo com o coordenador de projetos da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) Gil Lima, o objetivo da capacitação para professores é fortalecer o conhecimento dos docentes com técnicas que permitam trazer uma abordagem mais lúdica para uma sala de aula tão diversa como a multisseriada. “Como são professores de classes multisséries, pode acontecer de um conteúdo que é bom para um aluno não ser para outro, por isso a ideia da formação é universalizar as metodologias”, disse.

O livro Bases do Aprendizado para o Desenvolvimento Sustentável foi usado na formação dos professores. A publicação contém 60 atividades que apresentam conteúdos formais voltados para alunos de 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. O intuito foi auxiliar professores na inserção de temas regionais em sala de aula, destacando elementos e valores da cultura amazônica, assim como soluções para o desenvolvimento sustentável.

O município de Tefé foi o primeiro a receber a oficina e, ao longo do segundo semestre, os docentes de Coari, Maraã e Uarini também participarão da formação. Durante a capacitação, os professores também ganham livros de contos de escritores amazonenses, como o poeta Thiago de Mello.

As formações foram ministradas por um grupo de pedagogos contratados pela FAS e, no intervalo entre cada uma delas, os alunos passaram por uma avaliação de aprendizado com o suporte do software EDK (Educational Diagnostic for Kids), desenvolvido pelo SIDIA – Samsung Instituto de Desenvolvimento de Informática para a Amazônia, em parceria com a FAS. Os resultados obtidos a partir das provas do EDK servirão para propor melhorias no ensino infantil.

Para Joleíse dos Santos, professora que participou da primeira oficina em Tefé, o treinamento proporcionou absorver um novo método para ensino de classe multisseriada. Segundo ela, o aprendizado deve melhorar os trabalhos realizados dentro de sala de aula. “Foi uma formação muito boa com o material didático conforme a realidade dos alunos. Fala de floresta, das nossas coisas, tem tudo a ver com a nossa realidade”, concluiu.

Assista ao vídeo abaixo e veja como foi a atividade:

Sobre a FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira sem fins lucrativos, sem vínculos político-partidários, que tem por missão contribuir para a conservação ambiental da Amazônia por meio da valorização da floresta em pé, da biodiversidade e da melhoria de qualidade de vida dos povos da floresta. Seus programas beneficiam cerca de 40 mil pessoas em 16 Unidades de Conservação (UC) do Estado, com iniciativas de geração de renda, empoderamento comunitário, melhoria social e desenvolvimento sustentável.

Newsletter