Arqueiros indígenas apoiados pela FAS disputam o 45º Brasileiro de Tiro com Arco

14 de novembro de 2019 - Quatro atletas amazonenses disputam a competição, na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro. O evento reúne num só lugar os principais arqueiros do País

 
Foto: Divulgação

Foi dada a largada para a maior competição de Tiro com Arco no Brasil. Quatro atletas indígenas do Amazonas apoiados pelo Projeto Arquearia Indígena, da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), estão na disputa por medalha: Drean da Silva, 22, Nelson de Moraes, 19, e os irmãos Graziela Santos, 24, Gustavo Santos, 23. Eles representam o Estado do Amazonas no 45º Campeonato Brasileiro de Tiro com Arco, na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro.

O evento esportivo começou na última terça (12), reunindo num só lugar os principais arqueiros do Brasil. A edição, inclusive, bateu recorde de participantes: 175 atletas de todas as regiões do país, divididos nas categorias Arco Sem Mira Feminino, Arco Sem Mira Masculino, Arco Composto Feminino, Arco Composto Masculino, Arco Recuo Feminino e Arco Recuo Masculino.

Na fase classificatória, Graziela alcançou boa colocação, ficando em 2° lugar com 621 pontos no Arco Recurvo Feminino. Na mesma categoria, porém Masculino, Gustavo ficou em 5° lugar, com 630 pontos. Drean e Nelson ficaram em 17° e 21° lugares, com 593 e 583 pontos respectivamente. Nas eliminatórias individuais, Grazi e Nelson conseguiram vaga para disputar o bronze nas suas categorias e os combates por equipe e dupla mista acontecem nesta sexta (15).

O campeonato acontece na sede da Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTarco), em Maricá, Rio de Janeiro, e segue até domingo (17), quando acontecerão as premiações e entrega de medalhas.

Arquearia Indígena

A valorização da cultura e da identidade dos povos indígenas do Amazonas é a maior meta do Projeto Arquearia Indígena. Desenvolvido desde 2013 pela FAS junto com a Federação Amazonense de Tiro com Arco (Fatarco) e o Governo do Amazonas.

O projeto tem parceria com o Bradesco e apoio da Confederação das Organizações e Povos Indígenas do Amazonas (Coipam), da Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira (Coiab), e patrocínio das Lojas Bemol, Fogás, Val Group, além de apoio da Latam, Bradesco, Centro Educacional La Salle e Faculdade La Salle, por Meio da Lei de Incentivo ao Esporte.

Newsletter