Óleo de andiroba produzido por ribeirinhos é lançado no mercado com apoio da FAS

22 de novembro de 2019 - Produto florestal “Menino dos Óleos”, oriundo da empresa de processamento EBC Bauana, da RDS Uacari, recebeu apoio da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) para ser comercializado

 
Foto: Dirce Quintino

Nas curvas do rio Juruá, no sudoeste do Amazonas, o mais sinuoso rio do mundo, floresce algo que vai além de um produto bom para a pele e para o bem-estar. Território de brava gente, que luta pelo direito à floresta desde o ciclo da borracha, hoje a região se destaca pela organização social e produtiva, o que resulta na valorização dos recursos naturais e do conhecimento dos povos que ali habitam. É dali que chega ao mercado um novo produto florestal: o óleo de andiroba “Menino dos Óleos”, um frasco de 30 mililitros (mL) de puro óleo da andiorobeira lançado nesta sexta (22) em Manaus.

Colhida e processada na comunidade do Bauana, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uacari, no município de Carauari, na região do Médio-Juruá, a cerca de 1 mil quilômetros de Manaus, a andiroba do “Menino dos Óleos” é a mesma que abastece a linha de cosméticos da gigante Natura. Agora, porém, os ribeirinhos colocam à venda o próprio negócio, passam a comercializar o mesmo óleo de andiroba com qualidade de mercado dentro de uma marca com identidade visual própria. Tudo com apoio da Fundação Amazonas Sustentável (FAS).

Resultado do esforço, inspiração e visão inovadora de três jovens empreendedores ribeirinhos, Reginaldo, Manoel e Vagner, o “Menino dos Óleos” foi desenvolvido dentro de uma empresa própria deles, a Empresa de Base Comunitária (EBC) Bauana, que leva o nome da comunidade. “Agora a gente está fazendo o nosso próprio óleo, na nossa embalagem, para ficar uma coisa bonita, nossa, para agregar valor ao nosso produto. É uma forma da gente chegar no mercado, enquanto que lá no nosso município a gente só conseguia fornecer ele in natura”, explica Reginaldo Oliveira dos Santos, 30, um dos empresários dos óleos vegetais.

A EBC Bauana, que há três anos já processa óleos vegetais de sementes colhidas por famílias extrativistas em 32 comunidades da região, passou de 1,5 tonelada de produção anual para 4 toneladas. O sistema, apoiado pela FAS, beneficia não só os donos da EBC Bauana, mas cerca de 60 famílias localizadas na RDS Uacari e também na Reserva Extrativista do Médio-Juruá. O faturamento bruto anual é de R$ 96 mil. “Fico muito feliz por estarmos colocando no mercado um produto do nosso nome, ‘aqui do nosso Estado e também do nosso município. É uma satisfação grande”, completou Vagner Ferreira de Menezes, 30, empreendedor durante o lançamento do produto.

O poder da andiroba

Oriundo da andiobeira, árvore típica da Amazônia que pode ultrapassar os 30 metros de altura, o óleo de andiroba possui um poderoso ativo capaz de restaurar e equilibrar os mecanismos de defesa da pele. Especialistas e o conhecimento popular defendem o efeito antiinflamatório da andiroba, também usado para fins cosméticos e como óleo massageador.

O “Menino dos Óleos” da EBC Bauana é um frasco com 30 mL do poderoso óleo de andiroba. “Agora eles deixam de ser somente produtores e passam também a protagonizar a venda do próprio óleo vegetal. É bom para o meio ambiente porque é preciso ter árvores para a produção acontecer, é bom para a economia porque distribui renda e é bom para quem compra porque além de cuidar da pele também está cuidando do Planeta, comprando um produto sustentável”, explicou Wildney Mourão, coordenador do Empreendedorismo da FAS.

EBC Bauana

A Empresa de Base Comunitária (EBC) Bauana é um projeto de desenvolvimento de capital empreendedor na Amazônia profunda. Criada no ano 2016 com apoio da Associação dos Moradores Agroextrativistas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Uacari (Amaru) e da Incubadora de Negócios Sustentáveis da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), a EBC Bauana funciona com atuação direta na gestão produtiva de negócios, rastreabilidade da matéria-prima, processamento de óleos vegetais e relacionamento com comunidades ribeirinhas fornecedoras de sementes de andiroba.

Entre os parceiros estão a própria Amaru, o Fundo Amazônia/BNDES, SAP, Sitawi, USAID, Governo do Amazonas, via as secretarias de Estado de Meio Ambiente (Sema) e de Produção Rural (Sepror), Bradesco, Americanas.com, Pharmakos e Natura.

Newsletter