Programa Dicara irá beneficiar 800 crianças e adolescentes ribeirinhos de Itapiranga

11 de fevereiro de 2020 - Novo projeto terá um aumento no orçamento de 500 mil (2017-2019) para 1,5 milhão (2020-2022)

 
Foto: Dirce Quintino

Mais de 800 crianças e adolescentes ribeirinhos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã e da periferia do município de Itapiranga serão beneficiadas com a renovação da cooperação técnica entre a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e a prefeitura de Itapiranga (339 quilômetros de Manaus) realizada nesta terça-feira (11) na sede da FAS, em Manaus.

Desde 2014, o Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhas da Amazônia (Dicara) é desenvolvido nas zonas rurais e periféricas de Itapiranga com o objetivo de fortalecer a autonomia e a autoestima da população de 0 a 17 anos de idade residente em Unidades de Conservação (UC) do Amazonas. As ações e atividades do programa estruturadas em três eixos: educação, saúde e cidadania buscam direcionar as crianças e adolescentes ribeirinhos para o enfrentamento de desafios vivenciados nas comunidades como evasão escolar, falta de oportunidades, exclusão digital, violência doméstica, exploração sexual e drogas.

A exclusão digital era uma realidade enfrentada pelo estudante de administração, Geisiel Souza. “Antes do projeto chegar na comunidade não havia como ter aulas de informática. Ainda que eu quisesse, me faltava o dinheiro para pagar. E essa não era uma dificuldade enfrentada só por mim, mas também por meus colegas. Só consegui fazer o curso porque o Dicara trouxe aulas de informática para toda a comunidade. Essa foi a realização de um dos meus sonhos”.

Segundo a prefeita de Itapiranga, Denise Lima, a parceria com a FAS deve servir como exemplo para outras instituições trabalharem unidas em prol de oportunidades para crianças e jovens ribeirinhas.

“Todas as melhorias vistas no município de Itapiranga só puderam ser realizadas porque há parcerias com instituições como FAS que tem um programa que desenvolve nossas crianças e as encaminha para que elas se tornem líderes. Às vezes nós queremos realizar projetos e ações como essas, mas somente com o orçamento do município não é possível. Estou muito otimista com a renovação dessa parceria pois acredito nas mudanças positivas que ela trará para a população de Itapiranga”.

Para o gerente do Programa de Educação e Saúde (PES) da FAS, Anderson Matos, a assinatura deste termo demonstra que é possível a união entre a sociedade civil organizada, o poder público e a iniciativa privada para a garantia de direitos básicos. “Hoje é um dia muito especial para nós, pois assegurar às nossas crianças e adolescentes ribeirinhas o acesso à seus direitos básicos, contribuindo para o seu desenvolvimento integral é o maior de nossos objetivos. Falamos de sonhos, de oportunidade, mas falamos também de transformação. Já temos projetos similares em outros sete municípios e o nosso desejo é que o município de Itapiranga possa inspirar muitos outros”, disse Anderson.

Hoje com braços em seis Unidades de Conservação e municípios do Amazonas, o Dicara entra numa nova fase em Itapiranga e na RDS Uatumã, elevando de 600 para 800 crianças e adolescentes beneficiados em 21 comunidades e abrangendo mais dois bairros periféricos. Além disso, o número de famílias atendidas pelo programa também deve crescer de 200 para 300 famílias tendo em vista o aumento no orçamento do projeto de 500 mil (2017-2019) para 1,5 milhão (2020-2022).

SOBRE A FAS

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS) é uma organização brasileira sem fins lucrativos e sem vínculos político-partidários que tem por missão fazer a floresta valer mais em pé do que derrubada, promovendo ações de desenvolvimento sustentável e de melhoria de qualidade de vida dos povos que vivem na floresta. Por meio de programas e projetos, a FAS impacta a vida de cerca de 40 mil pessoas em 16 Unidades de Conservação do Estado, em cooperação com a Sema e apoio do Fundo Amazônia/BNDES, Samsung, Bradesco e Coca-Cola Brasil.

SOBRE O PROGRAMA DICARA

O Programa de Desenvolvimento Integral de Crianças e Adolescentes Ribeirinhas na Amazônia (Dicara), que apoia o evento, desenvolve ações voltadas à garantia dos direitos de crianças e adolescentes de Unidades de Conservação (UC) no Amazonas. O público do Programa são as comunidades ribeirinhas, já que nestas localidades existem aspectos que levam as crianças e adolescentes a fatores de risco e vulnerabilidade social.

O Dicara foi criado como estratégia para preencher essas lacunas da juventude ribeirinha, promovendo cidadania e proporcionando acesso à informática, música, esporte e lazer por meio de cursos, além de orientações básicas de cidadania e atendimentos de saúde. As atividades do programa atendem gratuitamente jovens entre sete e 17 anos, numa parceria com os Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e é viabilizado com Ticket, REPOM, Edenred, BIC, Unilever, EMS, Legrand, Banco Yamaha, Germed, CONIPA, Siemens e Bradesco

Newsletter