Mensagens institucionais

Pelo Programa Bolsa Floresta foram beneficiadas mais de 40 mil pessoas e 9.411 familias, residentesem 574 comunidades. Foram implementados 241 projetos de geração de renda, 149 projetos de apoio à organização comunitária e 179 projetos de apoio à melhoria da qualidade de vida. Foram realizadas 101 oficinas de planejamento participativo, com mais de 4 mil participantes. Foi realizado na Universidade Federal do Amazonas o II Seminário de Avaliação do Programa Bolsa Floresta, com a participação de lideranças comunitárias, pesquisadores, estudantes e membros de organizações não governamentais: um marco histórico no processo de transparência, avaliação e melhoria constante do Programa.

No Programa de Educação e Saúde, concluímos a formação de 45 empreendedores ribeirinhos no Curso Técnico de Produção Sustentável em Unidades de Conservação. Esse curso, pioneiro na região, se mostrou uma experiência de grande potencial de replicação para populações ribeirinhas e indígenas de toda a Amazônia. Desenvolvemos, junto com as instituições parceiras, uma abordagem inovadora para a formação do capital humano essencial para o desenvolvimento sustentável da região. Nos Núcleos de Conservação e Sustentabilidade, tivemos um aumento de 13% no número de alunos matriculados, que chegaram a 675.

Aceleramos nossa parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), que resultou em uma importante iniciativa sobre educação no campo, inaugurada com um seminário realizado na FAS com 243 participantes e 29 instituições. Ampliamos ainda a nossa parceria com a Samsung voltada para projetos de educação.

No que diz respeito à conservação da natureza, continuamos o monitoramento dos focos de incêndio e o desmatamento nas 16 unidades de conservação (UCs) estaduais onde atuamos. Mais uma vez conseguimos um resultado expressivo, com uma nova redução da taxa de desmatamento, que baixou para 0,003% do território onde atuamos. Nas áreas onde estamos presentes, o desmatamento é 50% inferior ao das UCs em que não atuamos. Além disso, nas UCs onde a FAS atua o número de focos de incêndio foi 27% inferior àquele nas UCs onde a FAS não atua.

Na área internacional, a FAS teve o papel de secretaria executiva no lançamento do Sustainable Development Solutions Network (SDSN), da ONU. O evento de lançamento contou a presença do coordenador global dessa iniciativa, prof. Jeffrey Sachs, além de autoridades de diferentes países, incluindo o secretário geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica, Robby Ramlakhan e cerca de 70 outros participantes. A FAS teve ainda importante participação na Conferência do Clima, realizada em dezembro no Peru.

No que diz respeito à transparência, concluímos a 14ª auditoria externa realizada pela PricewaterhouseCoopers (PwC) – todas sem ressalvas.

Além disso, publicamos todas as demonstrações financeiras detalhadas no nosso site, além de um resumo no relatório anual de atividades da FAS. Finalmente, fomos agraciados com duas premiações importantes: o Prêmio ODM Brasil, do Governo Federal com apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que reconhece as melhores práticas da gestão municipal e projetos sociais que contribuem para o alcance das Metas do Milênio, a melhoria da qualidade de vida da população e as transformações sociais no país; e o Prêmio Von Martius de Sustentabilidade 2014, promovido pela Câmara Brasil-Alemanha, na categoria Natureza pelo projeto Manejar para Conservar.

Por fim, gostaríamos de agradecer a todos os nossos parceiros institucionais, a equipe profissional da FAS e aos nossos conselheiros. O alcance de tantas conquistas não seria possível sem o apoio, o talento, a dedicação e a capacidade de trabalho de todos.

Muito obrigado!

Luiz Fernando Furlan e Virgílio Viana
Presidente do Conselho de Administração e Superintendente Geral da FAS

sdsn fas

sdsn fas

blogdoenvolvimento1

blogdoenvolvimento1

Newsletter