CIFOR

Projeto: Impactos do Programa Bolsa Floresta na valoração de florestas por comunidades e usuários de terra no Estado do Amazonas

Parceria: FAS e CIFOR (Centro Internacional para Pesquisa Florestal, do inglês Center for International Forestry Research).

 

Facilitar o desenvolvimento de metodologias para o monitoramento social, econômico e ambiental para a avaliação dos 3 primeiros anos de execução do Programa Bolsa Floresta no Estado do Amazonas, nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã e do Juma.

 

Mais informações:

TÍTULO DO PROJETO

PERÍODO DE EXECU??O

INÍCIO

T?RMINO PREVISTO

Impactos do Programa Bolsa Floresta na valoração de florestas por comunidades e usuários de terra no Estado do Amazonas

07/2010 06/2012
O estudo objetiva identificar lições aprendidas das experiências dos primeiros três anos de execução do PBF para o aprimoramento de sua estratégia de intervenção, e como insumo para o desenho de iniciativas REDD+ no Brasil e em outros países tropicais[1].Para atingir este objetivo, propõem-se as seguintes perguntas norteadoras de pesquisa:

  1. Quais as mudanças observadas na dinâmica de uso de terra desde o início do PBF — de modo geral, e especificamente para duas UC selecionadas e suas proximidades?
  2. Para as duas UC selecionadas: Quais as mudanças na percepção e valoração da floresta pelos moradores de UC em função de cada componente do PBF (Renda, Social, Associação, Familiar)?
  3. Para duas UC selecionadas: Quais as mudanças na percepção e valoração dos seus recursos florestais pelos usuários de terra localizados no entorno das unidades?
  4. Para as duas UC selecionadas: Qual o papel do contexto local institucional na determinação das mudanças observadas?
  5. Qual a percepção dos moradores e beneficiários do programa sobre os argumentos do Programa Bolsa Floresta relacionados as mudanças climáticas e a Floresta Amazônica?
  6. Qual a propensão a conservar a partir do compromisso assinado?
  7. Quais as recomendações para o contínuo aprimoramento para o Programa Bolsa floresta?

 

OBJETIVO GERAL
Identificar lições aprendidas das experiências dos primeiros três anos de execução do PBF para o aprimoramento de sua estratégia de intervenção, e como insumo para o desenho de iniciativas REDD+ no Brasil e em outros países tropicais.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Componente I: Análise temporal de uso de terra e ameaças ambientaisEste componente avalia a dinâmica do uso de terra antes e durante a execução do PBF em duas escalas. Em escala regional, imagens de LANDSAT e produtos derivados serão avaliados respeito à sua dinâmica temporal e espacial de desmatamento histórico nas 14 UC incluídas no PBF e suas proximidades. Os resultados da análise em escala regional orientarão a seleção de duas UC para analises mais detalhadas em escala local.

Em escala local, imagens de maior resolução e verificações e entrevistas em campo serão utilizadas para caracterizar a dinâmica temporal e espacial do uso de terra pelos agricultores familiares beneficiados pelo PBF e nas proximidades das respectivas UC.

Componente II: Análise socioeconômica no nível de comunidade/família

Este componente envolve levantamentos no nível de comunidade e família em amostragens aleatórias e representativas para os contextos internos e externos de duas UC selecionadas (ver Componente I). Técnicas de estatística, modelagem e avaliações qualitativas serão utilizadas para quantificar os benefícios mensuráveis resultantes das atividades econômicas dos entrevistados, e aqueles derivados da participação no PBF (e seus componentes), para desse jeito identificar potenciais mudanças na qualidade de vida e na percepção do recurso florestal e seus serviços ambientais a nível individual e comunitário.

Componente III: Análise institucional

Este componente busca entender a relevância do contexto institucional local na determinação dos impactos analisados nas componentes I e II. A principal ferramenta de pesquisa serão entrevistas semi-abertas com integrantes da equipe da FAS, órgãos pUblicos e organizações não governamentais relevantes para as duas UC selecionadas (ver Componente II). O componente inclui a identificação de fatores que possam afetar o nível de custos de transação de intervenções do PBF, bem como a quantificação dos mesmos.

 



[1] Por exemplo, através da integração das atividades no âmbito do Estudo Global Comparativo de REDD+ do CIFOR.

Newsletter