Projeto Escola D’água

As comunidades ribeirinhas vivenciam um contexto precário em relação ao acesso à água: em várias delas não há a possibilidade de cavar poços e a água é consumida diretamente do rio, com muito pouco ou nenhum tratamento. Além disso, a grande maioria das comunidades não têm práticas adequadas no manejo e uso da água, fato que afeta negativamente as pessoas e o meio ambiente.

O projeto Escola D’Água Swarovski busca preparar as crianças das novas gerações para compreensão e prática do uso sustentável da água. Com uma metodologia de educação experimental, e com alcance internacional, o projeto está presente em escolas próximas a grandes rios em cinco países: Áustria, Brasil, China, Índia e Uganda. A metodologia da Escola é adaptada de acordo com a realidade e as necessidades de cada país e região. No Brasil, o projeto é executado nas regiões de Santarém, no Pará e na RDS PiagaçuPurus, no Amazonas. Na segunda, o projeto é realizado com apoio da FAS e percorre as nove escolas das comunidades ao longo do rio Purus.

 

Em 2017, o projeto teve como foco finalizar o ciclo de formação de professores e alunos, com formação nos temas “Água e a Comunidade”e “Água, a Amazônia e o planeta”. Com esses ciclos o projeto encerra a formação de quatro módulos. Durante o módulo inical, toda a comunidade foi envolvida em um esforço coletivo de decidir e implementar melhorias na infraestrutura relacionada a água nas escolas.

Duas rodadas de capacitação com alunos e professores de 10 comunidades da RDS Piagaçu Purus, engajamento comunitário para sonhar e implementar a infraestrutura das escolas, campanhas educativas com alunos. Uma primeira rodada de monitoramento de impacto está em curso e encerrará o primeiro ciclo do projeto em abril de 2018.

Confira abaixo o relatório do projeto:

Relatório Escola D’Água Português

Relatório Escola D’Água Inglês

 

Newsletter