Apoio à pesquisa científica

 

Edital para seleção de bolsistas | Projeto “Abordagem Participativa para Conservação de Recursos Naturais na Amazônia Brasileira”

A Fundação Amazonas Sustentável (FAS), como referência em execução de atividades de melhoria de qualidade de vida, conservação ambiental, empoderamento e apoio a cadeias produtivas em comunidades ribeirinhas isoladas no Amazonas, promove parcerias com institutos de ensino e pesquisa, o desenvolvimento de projetos que busquem soluções inovadoras para o desenvolvimento sustentável adaptado à realidade ribeirinha.

Objetivo Geral

  • Combinar o saber tradicional (caboclo e indígena) com o acadêmico, para avanço do conhecimento científico e tecnológico relacionado ao desenvolvimento sustentável da Amazônia;
  • Contribuir para a formação de pesquisadores nos mais diversos níveis;
  • Contribuir para melhoria das atividades da promovidas pela FAS por meio de estudos e avaliações independentes;
  • Contribuir para o aprimoramento técnico e científico da equipe da FAS por meio de interação com pesquisadores;
  • Analisar dados e indicadores produzidos pela FAS para melhoria das políticas públicas em curso em Unidades de Conservação no Amazonas.

Temas Prioritários

Por meio de levantamento realizado junto com a área técnica da FAS, abaixo estão listados alguns temas prioritários de pesquisa e desenvolvimento científico.

TEMA 1: Geração de energia hidrocinética para abastecimento de comunidades isoladas

Comunidades ribeirinhas remotas na Amazônia sofrem com a falta de infraestrutura para atender demandas energéticas. A implementação e o monitoramento de soluções-pilotos de modelos energéticos, baseados na baixa emissão de carbono, autônomos de transmissão e distribuição, e viáveis técnica e financeiramente, reduzem a vulnerabilidade social e o impacto ambiental, melhorando indicadores econômicos e de saúde.

Tendo em vista a abundância de recursos naturais – energia solar, biomassa, eólica e hidráulica – modelos produtivos devem estar alinhados às condições mais adequadas à realidade local. Isto para induzir o desenvolvimento e promoção da inclusão energética de comunidades isoladas na região Amazônica.

Oportunidades de pesquisa:

  • Modelos sustentáveis e replicáveis de geração de energia autônoma.
  • Acompanhamento dos indicadores de energia com foco na gestão da oferta, promoção de negócios sustentáveis e inovadores, conscientização sobre o uso.

TEMA 2: Melhoria nos sistemas de produção sustentável em comunidades ribeirinhas

Dentro da perspectiva do desenvolvimento sustentável, a FAS procura incentivar a produção e a melhoria de práticas alternativas da valorização da floresta em pé e a permanência das famílias nas comunidades.

O fortalecimento da economia de base florestal, como o manejo florestal, castanha, açaí, piscicultura e óleos vegetais, necessitam de apoio e acompanhamento estruturados. Isto abrange melhores infraestruturas, tecnologias sociais, capacitações e gestão.

Oportunidades de pesquisa:

  • Alinhamento com as cadeias produtivas desenvolvidas pelas comunidades ribeirinhas apoiadas pela FAS e seus objetivos, para elaboração de propostas de pesquisa.

TEMA 3: Comunicação e conectividade às comunidades isoladas

Visando o apoio à infraestrutura comunitária, o acesso a meios de comunicação e conectividade para as regiões mais remotas na Amazônia é um grande desafio. A disponibilidade de tecnologias adequadas e viáveis é limitada e pouco testada. Entretanto a sua importância é emergencial para questões que vão de saúde pública, educação, geração de renda a entretenimento e cultura.

Assim, a FAS investe na implementação de soluções como rádios VHF, internet via satélite, infraestrutura de transporte, apoio à navegação de escoamento de produtos, vigilância de lagos, monitoramento e funcionamento de empreendimentos nas comunidades.

Oportunidades de pesquisa:

  • Tecnologias inovadoras de comunicação e conectividade em localidades remotas da Amazônia, que atendam as demandas emergências e modelos inovadores de comunicação.
  • Avaliação dos impactos da implementação de soluções para a conectividade na educação, saúde e geração de renda.

TEMA 4: Alternativas para melhoria da eficiência e eficácia dos serviços públicos de educação e saúde para melhoria da qualidade de vida

Como pilares de estratégia da FAS, o investimento em educação, saúde e cidadania promove a ampliação e qualificação da oferta de serviços públicos nas comunidades para crianças, adolescentes jovens e adultos.

A FAS funciona como um facilitador – uma ponte – entre a oferta (tanto municipal, estadual e federal) e como um indutor de eficiência e eficácia dessas políticas públicas. Adicionalmente a isso, a FAS tem tido um papel relevante na elaboração de propostas que sejam adaptadas à realidade local amazônica.

Oportunidades de pesquisa:

EDUCAÇÃO

  • Propostas pedagógicas diferenciadas/adaptadas ao contexto amazônico.
  • Formação de professores para classes multisseriadas.
  • Estratégias de ensino em espaços não convencionais.
  • Infraestrutura escolar inovadora que combine educação relevante e necessidade curricular.
  • Aprimoramento e adaptação dos indicadores educacionais nacionais e estaduais à realidade ribeirinha.
  • Conteúdo educacional para os objetivos do desenvolvimento sustentável.

SAÚDE

  • Desenvolvimento integral na primeira infância.
  • Segurança alimentar e nutricional infantil.
  • Aprimoramento e adaptação dos indicadores de saúde nacionais e estaduais à realidade ribeirinha.

CIDADANIA

  • Vulnerabilidade social de crianças e adolescentes.
  • Inclusão cidadã de crianças e adolescentes.

TEMA 5: Impactos do Programa Bolsa Floresta (PBF) para o bem-estar humano, redução do desmatamento e incêndios florestais

O PBF como programa pioneiro, instituído a partir da política pública, visa compensar e melhorar a qualidade de vida das populações tradicionais ribeirinhas do Amazonas por meio da manutenção dos serviços ambientais prestados pela floresta em unidades de conservação estaduais de uso sustentável.

O forte caráter inovador e holístico de investimentos em geração de renda, empoderamento, educação, saúde, transporte, comunicação, monitoramento, desenvolvimento científico e gestão de áreas protegidas, vem permitindo estruturação de uma economia justa e de base florestal sustentável.

Oportunidades de pesquisa:

  • Avaliação da participação comunitária na decisão dos investimentos, na redução do desmatamento regional e na melhoria da qualidade de vida nas comunidades.
  • Impacto do PBF na redução do desmatamento.
  • Impacto do PBF na vulnerabilidade social.

TEMA 6: Soluções para adaptação às mudanças do clima e resiliência

A FAS trabalha em comunidades ribeirinhas isoladas, vulneráveis às consequências nas mudanças climáticas e pouco resilientes aos seus impactos (e.g.: mudança na sazonalidade dos rios).

A consolidação de estratégias preventivas e adaptadas à realidade Amazônica é uma demanda emergencial: deslocamento de localidades e casas, mudanças das áreas produtivas, inclusão de culturas resistentes e resilientes à mudanças sazonais climáticas, acompanhamento técnico e monitoramento de anomalias e eventos extremos, e capacidade para gestão de desastres.

Oportunidades de pesquisa:

  • Boas práticas de manejo na recuperação produtiva diante de eventos extremos.
  • Identificação e monitoramento de vulnerabilidades ecológicas, sociais e climáticas.
  • Promoção de estudos regionais específicos sobre impactos e cenários futuros.
  • Fortalecimento e adaptação das políticas públicas por meio de capacitações e produção técnica específica para tomadores de decisão e lideranças.

Clique para ver a área de atuação da FAS

Estratégia Operacional

Fluxo operacional de pesquisa científica da FAS. Os processos podem ser dados de duas maneiras:

Pesquisa ativa

Temas prioritários apontados pela FAS em função das atividades já desenvolvidas e seus objetivos.

Pesquisa espontânea

Temas são trazidos pelos pesquisadores que podem estar ou não dentro das atividades definidas pela FAS.

Submissão de propostas

A submissão de propostas pode ser feita por meio dos links:

Português

Inglês

Newsletter