Agenda do Valor Compartilhado

A Agenda de Valor Compartilhado compreende uma iniciativa articulada para garantir benefício social para as comunidades e geração de resultados para as empresas envolvidas. Parte do pressuposto que o êxito dos negócios depende do sucesso e sustentabilidade da sociedade e dos recursos naturais. Considera, portanto, a importância estratégica do compartilhamento de informações e a integração de ações no conceito de desenvolvimento territorial colaborativo. Os resultados esperados incluem uma agenda positiva de impactos sociais e ambientais comuns, com ganhos de escala e eficiência.

No Amazonas, a iniciativa integra lideranças empresariais, governo, setor acadêmico e representantes da sociedade civil. O lançamento da agenda foi realizado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), Coca-Cola e Natura, com suporte técnico e mobilizador da FAS, nos dias 23 e 24 de outubro de 2014, em Manaus.

Integram a agenda de valor compartilhado, além da FAS, Instituto Coca-Cola, CEBDS e Natura, a Associação dos Moradores Agroextrativistas da Comunidade Nova Esperança (AANE), Cooperativa de Desenvolvimento Agroextrativista e de Energia do Médio Juruá (Codaemj), Associação do Baixo, Comunidade do Roque, Comunidade do Lago Serrado, Associação dos Moradores Agroextrativistas da Reserva de Desenvolvimento Sustentável de Uacari (AMARU), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Conselho Nacional dos Seringueiros (CNS), Açaí Tupã, Associação dos Produtores Rurais de Carauari (Asproc), Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC), e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (IDAM).

Possui inspiração em metodologias e protocolos existentes (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável ?? ODSs e Ação 2020) para subsidiar a formulação de políticas pUblicas para o desenvolvimento sustentável. Um segundo seminário, para detalhamento da estratégia de implementação da agenda, foi realizado no dia 28 de novembro de 2014. No total, mais de 40 atores de diferentes seguimentos da sociedade estiveram presentes.

A FAS e os parceiros têm o objetivo de mapear, de forma participativa, as demandas sociais existentes nos territórios de atuação das empresas proponentes da agenda, identificar empreendedores cujos negócios se relacionem com as demandas locais e articular ações integradas entre essas empresas e as comunidades, contribuindo para o estabelecimento de redes eficientes de conhecimento e ação. A FAS realiza o secretariado executivo da iniciativa.

No Território do Médio Juruá, as empresas Natura e Coca-Cola possuem atuação efetiva nas cadeias produtivas dos óleos vegetais e do açaí nativo. Há perspectiva de expansão da agenda para os municípios de Manaus e Parintins.

Newsletter