Conference of the Parties

 

A Conferência das Partes (COP – Conference of the Parties) é o órgão supremo da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (its acronym in English, UNFCCC), adotada em 1992. É uma associação de todas as partes (ou países membros) signatárias da Convenção que, após sua ratificação em 1994, passaram a se reunir anualmente a partir de 1995, por um período de duas semanas, para avaliar a situação das mudanças climáticas no planeta e propor mecanismos a fim de garantir a efetividade da Convenção.

Participam das seções anuais da COP os delegados governamentais dos países signatários da convenção, os quais são os únicos com poder de voto, além de representantes do setor privado, academia, organizações não governamentais (NGOs) e agências internacionais. Nas seções com representantes do governo, as deliberações são tomadas por consenso entre as partes, o que muitas vezes torna as negociações um processo lento e árduo.

A delegação brasileira é comandada pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), que realiza uma série de reuniões prévias entre diversos ministérios, entidades estaduais, NGOs, and others, para definir a posição brasileira no encontro.

Ao final de cada reunião da COP, uma série de decisões é adotada para conduzir as atividades das partes durante o período posterior a ela. As reuniões fazem parte de um processo, de forma que a Convenção siga uma agenda de encontros de seus órgãos subsidiários durante todo o ano, culminando na próxima COP, atualmente realizada ao final de cada ano e que se torna conhecida pelo nome da cidade que a sedia.

Clique nas imagens para se redirecionar aos conteúdos da FAS em COPs passadas

Since its inception (2008), a FAS participa ativamente das discussões da COP. A partir da COP-15, the Foundation follows the negotiations on the carbon market and mechanisms for Reducing Emissions from Deforestation and Degradation (REDD ) e Pagamentos de Serviços Ambientais (PES), levando demandas das comunidades amazônicas e qualificando o debate por meio de eventos, seminários e reuniões técnicas. On 2016, protagonizou a Carta de Marraquexe, para incentivar ao governo repensar suas estratégias para o mercado de carbono.

On 2017, FAS participated in the 23th Conference of the Parties to the United Nations Framework Convention on Climate Change (UN body responsible for the climate) – COP 23, which aimed to kick the "rule book" for the implementation of the Paris Agreement (which should be regulated by 2018), and also increase the national ambition of Certain Contributions Nationally.

The Foundation participated in the debate Alliance REDD + Brazil to discuss the potential funding through REDD +.

The FAS organized in partnership with the University of Bonn event Too Big Too Fail, where he presented the manual "Designing innovative schemes for payment for environmental services", developed in partnership with the Inter-American Development Bank (BID).

The guide aims to globally replicate the methodology of the Bolsa Floresta (BFP), Amazon project Payment for Environmental Services (PES).

In education for sustainability, the Solutions Network for Sustainable Development (SDSN Amazônia) launched two innovative online platforms: Plataforma SDSN, which seeks to find and share initiatives aimed to Sustainable Development Goals (SDSN) UN in nine countries of the Amazon Basin, and the free online course "Managing and conserving our earth's ecosystem", aimed at academics from different levels to learning about conservation.

 

Newsletter