Google Street View na Amazônia

Equipamento capturou imagens em RDSs (Foto: Gabriel Ribenboim)

Equipamento capturou imagens em RDSs (Foto: Gabriel Ribenboim)

Em 2010, a Fundação Amazonas Sustentável (FAS) e Google iniciaram uma parceria para registrar áreas da Amazônia em imagens em 360°. A primeira fase percorreu a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Rio Negro. Quatro anos após o início do projeto, equipes da FAS encararam um novo desafio: de levar a tecnologia para uma área mais distante. Usuários da web de todo o mundo agora têm a oportunidade de explorar digitalmente as Reservas do Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Juma e Madeira, no Amazonas, localizadas a 228 km da capital Manaus.

Em 18 dias de expedição foram visitadas 18 comunidades interligadas por longas trilhas e, pela primeira vez, o Trekker (aparelho desenvolvido pelo Google) foi pendurado em uma tirolesa, proporcionando imagens das copas de árvores. Mais de 500 km de rios, lagos e córregos, 20 km de trilhas em meio à mata, duas escaladas de árvores, fazem parte das imagens.

O projeto tem como objetivo proporcionar conhecimento para a conscientização da sociedade sobre a importância da Amazônia, além de ter estimulado o turismo nas áreas mapeadas.

A captação das imagens contou com o apoio de comunitários que aprovaram a ação e participaram individualmente após um processo de consulta realizado junto às comunidades locais. Em campo, moradores de comunidades ribeirinhas ajudaram também a capturar as fotos sem impacto à natureza. Foram percorridas, por exemplo, trilhas de 11km em floresta densa sem a necessidade de abrir novos caminhos na mata.

A realização do Amazon Street View foi autorizada pelo Centro Estadual de Unidades de Conservação (CEUC), vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), parceiro do projeto e responsável pela gestão das reservas. Todas as imagens podem ser acessadas diretamente da ferramenta Google Maps ou no mapas.fas-amazonas.org.

Newsletter