Arte-Educação para Incentivar a Leitura e Escrita : FAS Amazonas

O Projeto de Incentivo à Leitura, Escrita e Oratória (Incenturita) promove a leitura e contribui, por meio de arte e educação, para o domínio da oratória e escrita de mais de 200 alunas e alunos estudantes de Núcleos de Conservação e Sustentabilidade da FAS. As atividades acontecem de forma complementar ao ensino ofertado na escola.

Oficinas mensais de diversas linguagens artísticas, tais como Teatro, Música, Dança e Artes visuais, são realizadas nas comunidades, onde são reunidos adolescentes e jovens com idade entre 10 e 28, moradores de Unidades de Conservação.

Ao longo de 2018, o projeto realizou linhas de base junto aos jovens para compreensão de suas relações com a leitura, escrita e a oratória, que indicaram a oportunidade de aprimoramento adaptado a cada contexto local. Para isso, são realizadas oficinas com práticas interativas, de aproximação e socialização, aliadas à leituras e interpretação de obras de escritores e artistas amazônicos. A cada fim de ano, como encerramento das atividades, é realizado o Festival Juventudes Ribeirinhas na RDS Rio Negro, onde os alunos podem expressar as habilidades aprimoradas. Participam comunitários da RDS do Rio Negro, RDS Puranga Conquista e APA do Rio Negro, além de parceiros dos projetos, que são envolvidos em várias atividades, tais como oficinas educativas, torneios de esportes, rodas de conversa e exposições fotográficas, além de prestigiarem apresentações artísticas por jovens do Incenturita.

Em 2019, o Projeto Incenturita produziu seu primeiro livro: “Fala Beiradão” – uma obra protagonizada e assinada por todos os jovens do projeto, que reúne termos e expressões faladas em comunidades ribeirinhas do Amazonas. O projeto Incenturita é patrocinado pelo Instituto Alair Martins (IAMAR), além de receber apoio do Banco Bradesco, Fundo Amazônia, Hotéis Marriott, Samsung, Coca-Cola Brasil, Lojas Americanas e Instituto Liberta.