Educação Ambiental : FAS Amazonas

A agenda de educação ambiental da FAS proporciona o envolvimento das comunidades ribeirinhas em prol da educação para o desenvolvimento sustentável, com o enfoque holístico em temáticas estratégicas em aderência com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Por isso, detêm dos seguintes objetivos específicos:  Promover espaços de sensibilização para conservação dos ambientes por meio do etnoconhecimento das comunidades ribeirinhas sobre espécies amazônicas para a conservação in situ e ex situ;  Fortalecer a educação ambiental no processo formativo dos educadores locais no fazimento para intervenção nas comunidades ribeirinhas de uma sociedade sustentável e incentivar boas práticas na destinação dos resíduos sólidos nas comunidades ribeirinhos.

Educação ambiental voltada para boas práticas em gestão de resíduos sólidos com envolvimento comunitário.” 

A agenda de educação ambiental por meio dos Projetos com as Lojas Americanas e Petrobras, propôs as comunidades ribeirinhas a estratégia de destinação dos resíduos sólidos a partir da logística reversa. Devido a própria política de resíduos sólidos estar constituídas nas responsabilidades compartilhadas.

Consolidou-se um modelo de boas práticas em gestão dos resíduos sólidos em unidades de conservação. Priorizando a mobilização comunitária para participarem ativamente da educação ambiental para as boas práticas da gestão dos resíduos sólidos

Os resultados obtidos na região da Área de Proteção do Rio Negro, e abrange as comunidades ribeirinhas: São Sebastião do Cuieiras, Nova Esperança, Nova Canaã, Boa Esperança, São Francisco do Chita, Terra Preta, Solimõezinho, São Tomé, Pagodão, Santa Maria e Três Unidos. A primeira ação de coleta atingiu o volume de 1.114 kg resíduos sólidos. O resíduo foi destinada para Associação ARPA de catadores de materiais recicláveis em Manaus. Desta maneira, as capacitações visam as orientações da coleta, triagem, pesagem, prensagem e destinação como táticas de gestão dos resíduos sólidos.

Espaço Curupira

As práticas educativas tem como público-alvo as crianças da escola municipal participaram junto de suas professoras de uma atividade de sensibilização sobre espécies animais amazônicos, chamada “Pequenos Curupiras” afim de se familiarizarem com as referências regionais.

Essas ações retratam principalmente a fauna silvestre sobre os quelônios e as outras espécies da fauna amazônica foram abordados nos jogos ambientais. Atrelado aos conceitos população, comunidades biológicas e a extinção de espécies. Esses jogos foram produzidos e conduzidos pelos próprios adolescentes participantes das oficinas de biodiversidade.