Webinar sobre “Felicidade & Sustentabilidade” é promovido no Dia da Terra : FAS Amazonas
21/04/2020
Outros

Webinar sobre “Felicidade & Sustentabilidade” é promovido no Dia da Terra


O evento faz parte da programação do lançamento do Relatório Mundial da Felicidade 2020 da ONU

Na próxima quarta-feira (22), data em que se celebrará o 50º aniversário do Dia da Terra, a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável ( SDSN, da sigla em inglês) e sua rede regional SDSN Amazônia, promovem o webinar Global de 24 Horas, após o lançamento do Relatório Mundial da Felicidade 2020 da Organização das Nações Unidas (ONU). A organização no Brasil é da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), que é responsável pela Secretaria Executiva da rede SDSN Amazônia.

O principal objetivo do webinar é vincular diversas pessoas ao redor do mundo por meio das temáticas de felicidade e desenvolvimento sustentável para promover o conceito de vida sustentável para todos, pois afinal, cada pessoa tem um papel a desempenhar na criação de um mundo melhor e feliz.

Neste webinar global e único sobre desenvolvimento sustentável, ações concretas, soluções e histórias do mundo todo serão compartilhadas para que as pessoas possam adotar melhorias a saúde, a educação, no combate às mudanças climáticas e na promoção de paz, igualdade e justiça.

Por que associar felicidade e desenvolvimento sustentável?

Felicidade e bem-estar é algo que todos os seres humanos experimentam e é algo que a maioria das sociedades se esforça para alcançar em escala comunitária. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), nesta era de conveniência, estamos vivendo em uma sociedade cada vez mais isolada, com depressão, solidão e ansiedade desenfreadas nos países de alta e baixa renda.

No Relatório Mundial de Felicidade, a felicidade é quantificada com indicadores de bem-estar social, além do Produto Interno Bruto (PIB), demonstrando que o uso do bem-estar social como objetivo impulsionar melhores políticas e progressos públicos em cada país.

Programação do webinar

Na programação do webinar Global de 24 Horas, a rede SDSN Amazonia conta com duas palestras na sessão 5. A primeira, às 14h30 de Manaus (GMT -04:00) será com a palestra “Bem Viver: uma proposta de felicidade coletiva e sustentável” da Dra. Alíria Noronha.

Na palestra, a socióloga vai abordar a perspectiva indígena do Bem Viver como instrumento de felicidade coletiva. Por ser coletiva e priorizar o bem comum, a filosofia do Bem Viver se apresenta como uma alternativa de vida mais sustentável que a felicidade do mundo ocidental, que se baseia no alcance dos desejos individuais.

A segunda sessão, às 15h30 de Manaus (GMT -04:00) conta com três palestrante sendo dois do Brasil e uma do Peru. Karina Pinasco, diretora executiva da ONG Amazônicos pela Amazônia (AMPA, Peru); Mariano Cenamo, coordenador da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA, Brasil) e Hermógenes J. Sá de Oliveira, diretor executivo do Instituto Peabiru (Brasil) irão estar à frente da palestra “Soluções sustentáveis e inovadoras para a região amazônica”, que irão falar sobre as melhores soluções sustentáveis para a região Amazônica foram “Gastronomia com Sabor a Conservação”, da Amazônicos pela Amazônia, Peru (AMPA, Peru), o “Programa de Incubação e Aceleração para empreendedores amazônicos”, da Plataforma Parceiros pela Amazônia (PPA, Brasil) e a “Tecnologia social da meliponicultura para povos e comunidades tradicionais na Amazônia” do Instituto Peabiru, Brasil.

Para participar da sessão, acesse: https://register.gotowebinar.com/register/1237537027034182157?source=SDSN+Website

Quem somos?

A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da ONU (SDSN, da sigla em inglês) foi criada em 2012 pelo então Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). A SDSN mobiliza conhecimento científico e tecnológico global para promover soluções práticas para o desenvolvimento sustentável, incluindo a implementação dos ODS e o Acordo Climático de Paris. A SDSN trabalha em estreita colaboração com agências das Nações Unidas, instituições financeiras multilaterais, setor privado e sociedade civil.